Integração quase total

Ana Lourenço - O Estado de S. Paulo

Apartamento da zona oeste unifica zona social, mas isola área íntima

Vista a partir da entrada do apartamento. Como inexistem divisórias, é possível observar todo o living, a varanda e a sala de TV

Vista a partir da entrada do apartamento. Como inexistem divisórias, é possível observar todo o living, a varanda e a sala de TV Foto: Gisele Rampazzo

Pouco a pouco as redes sociais passaram a fazer mais parte do dia a dia das pessoas, especialmente dos jovens. É ali que os movimentos acontecem e as conexões são criadas. E foi justamente durante um mergulho cibernético no Instagram que a futura moradora deste apartamento de 42 m², situado no bairro de Boaçava, zona oeste de São Paulo, encontrou o escritório Box14. O resultado foi ‘match’. “Ficou claro, desde a primeira conversa, onde a cliente queria chegar. Entendemos seus desejos e conseguimos ‘linkar’ com nossa maneira de projetar”, explica o arquiteto Leandro Mostardo.

Assim, seguindo um dos fundamentos da decoração contemporânea, o escritório investiu no estilo industrial e na presença de trechos de ‘urban jungle’ ao longo de toda a casa. E foi assim que, em apenas cinco meses, o apartamento se transformou em um espaço cheio de estilo, misturando plantas e tonalidades contrastantes, madeira e piso vinílico.

“A ventilação e a iluminação do apartamento também contribuíram para a sensação de frescor”, relembra Mostardo. Para economizar energia, não há ar condicionado no apartamento e apenas lâmpadas de LED foram usadas. Por isso, pensando nas condições de conforto térmico, para os dias quentes, os arquitetos adotaram persianas com proteção solar.

Veja as fotos do apartamento:

Gisele Rampazzo
Ver Galeria 10

10 imagens

Por ter apenas uma moradora, a casa conta com um banheiro e um dormitório. A alma da casa, porém está no espaço entre o living e a cozinha. Afinal, trata-se do lugar onde ela recebe os seus vários amigos. “Daí a integração entre os ambientes. Sempre tendo em vista alcançar uma situação de ampla convivência do apartamento”, esclarece o arquiteto. 

Para conseguir tal unidade, poucos revestimentos foram utilizados. O vinílico padrão madeira, por exemplo, aparece em todos os ambientes, com exceção da cozinha e do banheiro, que foram revestidas com porcelanato. 

Tendo em vista os futuros convidados da moradora, cada peça de mobiliário foi escolhida em função de sua funcionalidade. Caso, por exemplo, da mesa de centro da sala de TV. Um móvel formado por um conjunto de bancos que, quando necessário, pode dar origem a diversos assentos extras. 

E porém no local mais íntimo da casa que as características essenciais do projeto aparecem mais ressaltadas, tais com as tonalidades de base branca, o da madeira e as pinceladas de verdes e rosas. Tudo para reafirmar a delicadeza e o frescor de uma moradora que adora receber, mas, também, de manter a sua privacidade.