Inspirada em artesãos, coleção tem até móveis bordados

Marcelo Lima - O Estado de S.Paulo

Série "Artesãos", da designer Maria Fernanda Paes de Barros, homenageia artesões de Minas Gerais

Armário Brocado 

Armário Brocado  Foto: João Bertholini

Em sua primeira incursão na Semana Criativa de Tiradentes, em 2017, a designer Maria Fernanda Paes de Barros se encantou com o trabalho e as histórias dos artesãos locais que a inspiraram a conceber a coleção Artesãos, para sua marca Yankatu. De volta à cidade para a segunda edição do evento, no mês passado, ela repetiu a dose e voltou cheia de novas ideias, conceitos e objetos. Conforme ela relata nesta entrevista ao Casa.

O que mais a fascinou no trabalho dos artesãos com os quais trabalhou?

Antes de tudo, a paixão com que cada um realiza seu trabalho. Nesta coleção trabalhei, entre outros, com Dona Maria Conceição de Paula, que bordou vidros para mim e ainda com Wagner Trindade, que me apresentou as muitas possibilidades de uso do latão, e com Rondinelly Santos, que com seu entalhe faz a madeira parecer almofadada. Por trás de cada um deles há uma história. O Wagner, por exemplo, aprendeu a fazer luminárias com seu pai que, por sua vez, aprendeu com um senhor português que passou por Tiradentes há muitos anos atrás. Tem também o entusiasmo da Dona Maria que coordena um grupo de mulheres bordadeiras, além de ensinar as novatas. Para resumir, acho que há uma frase do Rondinelly que diz tudo: “Se nascesse de novo, queria nascer entalhador!”. Impossível resistir.

Como se deu o trabalho conjunto?

Procuro mostrar como o que eles fazem é rico e importante e que por isso merece ser valorizado e passado adiante. Minha intenção não é interferir no que fazem, mas trazer a essência dessa produção para o meu trabalho, dentro de um outro olhar. Procuro incentivá-los a fazerem o que gostam e os deixo livres para criar. 

Quais foram as parcerias e as peças criadas para esta edição?

Ao todo, foram sete peças onde procurei apresentar o trabalho dos artesãos de forma inesperada. Temos a cômoda Rococó, que leva o entalhe do Rondinelly; o armário Brocado, com suas portas de vidro bordadas por Dona Maria; o espelho Relicário, cuja inspiração surgiu da ligação do Waguinho com seu pai; e o Espelho Janelas, que me representa as oportunidades que a Semana Criativa abriu para todos. Completam a série, a mesa Alma, com elementos de pedra-sabão; a luminária Matriz com pompons de papel crepom iluminados em homenagem a Dona Lilia e o terço Querubins, que homenageia Tiradentes. 

Espelho Janelas

Espelho Janelas Foto: João Bertholini

Retrato da designer Maria Fernanda Paes de Barros 

Retrato da designer Maria Fernanda Paes de Barros  Foto: João Bertholini