Foco na natureza

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Iluminação e plantas: uma parceria de sucesso nas luminárias apresentadas pela Euroluce, a maior mostra internacional do setor

Jardim projetado pelo designer Oki Sato para a Flos, com peças que mesclam móveis, sinalização e luminárias

Jardim projetado pelo designer Oki Sato para a Flos, com peças que mesclam móveis, sinalização e luminárias Foto: Nendo

Você já pensou na possibilidade de misturar plantas ao desenho de lustres e luminárias? Pois foi justamente o que fizeram muitas das 450 empresas que este ano exibiram suas novidades na Euroluce: a maior mostra internacional do setor de iluminação, que acontece a cada dois anos, em paralelo ao Salão do Móvel de Milão. 

E, com vantagens evidentes para os dois lados, trata-se de uma ideia que tem tudo para ficar. Para nós, por representar um respiro frente a um entorno cada vez mais tecnológico. Para as plantas, pela possibilidade de desfrutar de um habitat até então inédito.

Um dos modelos mais comentados da temporada, a luminária Viceversa, pelo Noé Duchaufour Lawrance, da Kundalini, permite, por exemplo, compor diferentes arranjos, de um pendente a uma parede, mesclando pontos luminosos e vasos, abolindo assim a distinção entre áreas internas e externas. 

Além de inspirar o formato de muitas luminárias, a ideia de integração e coexistência entre luz e natureza aparece também em outra gigante do setor, a italiana Flos, no mobiliário luminoso desenhado por Nendo, tão delicado que quase desaparece em meio ao verde, ou ainda na luminária In Vitro, de Philippe Starck, na qual o bulbo luminoso da lâmpadas simplesmente desaparece.

Aplicações até há poucos anos inimagináveis, não fosse o aperfeiçoamento da tecnologia LED, que está levando a fonte luminosa a territórios onde ela jamais ousou chegar, colocando, por exemplo, em íntimo contato com materiais inflamáveis como o papel e o tecido,e, agora, com as plantas e seus frutos. Confira o resultado nesta galeria:

Nendo
Ver Galeria 10

10 imagens