Feitos para gerar empatia

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Grasielli Leite e Anderson Tandler comentam suas criações para a fabricante catarinense, Meu Móvel de Madeira

O designer Anderson Tandler

O designer Anderson Tandler Foto: EDERSON SEIFERT/DIVULGAÇÃO

A designer Grasielli Leite

A designer Grasielli Leite Foto: EDERSON SEIFERT/DIVULGAÇÃO

Grasielli Leite e Anderson Tandler se dizem felizes por sentir o cheiro da madeira todos os dias. Mais ainda por transformá-la, quase com a mesma frequência, em móveis capazes de gerar afeto. “Existe um desejo crescente de possuir objetos com identidade. Mais ainda se eles forem obtidos de forma simples e sustentável”, afirma a designer, ao lado de Tadler, responsáveis pela criação das linhas da Meu Móvel de Madeira, ou MMM. Marca catarinense preocupada com a questão do consumo responsável. “Detalhamos nossos produtos de forma a promover o máximo aproveitamento de recursos e isso salta aos olhos”, como afirmou Grasielli, nessa entrevista da dupla ao Casa.

Como é criado um móvel MMM?

Anderson Tandler: Partimos sempre de uma pergunta básica: essa ideia tem a nossa cara? Em caso afirmativo, buscamos uma forma de desenvolvimento ágil, focada na simplicidade e na economia de material. Claro que fazemos tudo isso sem deixar de lado a criação de diferenciais que tornem o produto atraente aos olhos de nossos clientes. Mas o aspecto funcional é sempre enfatizado. Para que tudo isso possa acontecer, lançamos mão de nosso repertório pessoal, de informações captadas em nossas viagens, de pesquisas. Damos muita importância ao que nossos clientes têm a dizer. 

Qual acreditam ser o principal atrativo da marca aos olhos do consumidor? A simplicidade das linhas ou o apelo sustentável?

Grasielli Leite: Aprendemos, ao longo dos anos, que da junção desses dois aspectos. Nossos clientes são pessoas muito preocupadas com o meio ambiente e se identificam com empresas que manifestem semelhante interesse. A simplicidade acaba vindo de encontro com essa ideia. Assim como a madeira, sempre apresentada em nossos móveis, ao menos em parte, na sua tonalidade natural.

A Meu Móvel de Madeira se propõe a ser uma empresa de vendas on-line mas que ambiciona não perder o contato com seus clientes? Como isso é possível?

Tandler: O grande responsável por isso é, sem dúvida, nosso setor de atendimento. Aqui, não trabalhamos com mensagens prontas ou padronizadas. Cada cliente é tratado de forma individual e nossos atendentes incentivados a manter seu estilo pessoal. Isso humaniza e acaba por gerar empatia. Ao menos é esse o retorno que temos recebido deles. 

Banco giratório com base de madeira ebanizada

Banco giratório com base de madeira ebanizada Foto: EDERSON SEIFERT/DIVULGAÇÃO

Balanço com corda trançada

Balanço com corda trançada Foto: EDERSON SEIFERT/DIVULGAÇÃO