Faça você também

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Muitas das soluções apresentadas na Casa Cor são fáceis de reproduzir. Confira algumas ideias

Na Unidade Shoji 04, do Yamagata Arquitetura, a mesa de centro é feita de blocos de concreto. O sofá é do Nada Se Leva para a Lider Interiores 

Na Unidade Shoji 04, do Yamagata Arquitetura, a mesa de centro é feita de blocos de concreto. O sofá é do Nada Se Leva para a Lider Interiores  Foto: Zeca Wittner/Estadão

Visitar a Casa Cor o pode ser um prato cheio para quem está em busca de inspiração e boas ideias para mudar a própria casa. Observar a maneira como os profissionais decoraram os espaços e as alternativas que eles encontraram para fazer uso da arquitetura do prédio que abriga o evento pode mostrar a solução que você buscava.

No espaço proposto por Jóia Bergamo, a Casa Conceito, por exemplo, pequenas lembranças de viagem se transformaram, enquadradas, na decoração do quarto, algo facilmente executável. “Faço questão de propor algo possível, para atingir o maior número de pessoas possível”, diz a arquiteta.

Siga o Casa no Instagram e use a hashtag #casaestadao

Paloma Yamagata, do escritório Yamagata Arquitetura, acredita que a busca por referências pode fazer com que você veja com outros olhos coisas que já tem em casa. “Acredito que uma casa interessante é aquela que conta uma história. Para a mostra, a gente inventa uma. O segredo é olhar para isso e pensar não só no que você pode comprar, mas como usar o que já tem da forma como foi usado ali”, aconselha Paloma.

A seguir, algumas ideias tiradas de espaços da Casa Cor que podem ser adaptadas para o uso em uma casa de verdade.