Endereço paulistano

Ana Lourenço - O Estado de S. Paulo

Conheça um estúdio de apenas 24 m² inteiramente reformulado para receber uma carioca em São Paulo

O compacto apartamento segue uma pegada despojada. Ao fundo, a cozinha

O compacto apartamento segue uma pegada despojada. Ao fundo, a cozinha Foto: Evelyn Müller

O apartamento de 24 m² no Jardim Paulista deveria funcionar como uma espécie de endereço paulistano de uma moradora carioca. Mas, para ela, não bastava apenas adquirir o pequeno apartamento dos avós. Era preciso remodelar completamente o espaço, para que ele traduzisse seu estilo de morar e de viver. 

Para atingir tal nível de personalização, o arquiteto Antonio Armando Araújo começou por integrar visualmente todo o imóvel, eliminando divisórias e deixando para os móveis a tarefa de setorizar os ambientes.

Confira as fotos do local:

Evelyn Müller
Ver Galeria 6

6 imagens

Dessa maneira, o projeto como um todo, ganhou um estilo despojado e único. “A cliente morou um tempo em Nova York, assim veio a ideia de propor algo bem loft, com closet aberto, armazenamento de itens pessoais em caixas avulsas, tudo para substituir o armário existente”, explica Araújo. 

De fato, o antigo móvel ocupava um precioso espaço no quarto. “Por isso, optamos por fazer uma estante inclinada. Além de ajudar na otimização do espaço, ela colabora para a integração de todos os ambientes, uma vez que ela percorre toda a parede, sendo utilizado como closet no quarto e porta-objetos ao longo da sala e da cozinha”, conta o autor do projeto. 

A estante, no entanto, não foi suficiente para conter todos os pertences da moradora. Na base do sofá – feito sob medida – foram criadas gavetas que ajudam na organização. Nelas, além de peças de roupas de uso menos frequente ficam armazenados, e devidamente escondidos, objetos destinados à manutenção residencial, tais como escada, aspirador e vassouras. 

Sempre pensando na praticidade e otimização máximas, o sofá, também serve como cama para eventuais hóspedes, uma vez que tem exatamente o mesmo tamanho de colchão de solteiro. Para imprimir movimento à decoração, foi criado ainda um painel de cordas, que sinaliza a divisão entre a sala e o quarto. “Fizemos a marcação no teto e depois fomos posicionando os ganchos”, detalha o arquiteto.

Por fim, para reforçar a atmosfera industrial, a iluminação do apartamento foi resolvida com base em trilhos que percorrem a sala de estar e a cozinha, além de outro, instalado na área do dormitório. Além de uma fita de led aplicada sobre a última prateleira, que ilumina indiretamente o espaço, da entrada até o final da sala.