Direto das ruas para a sua sala

Marcelo Lima - O Estado de S.Paulo

Construídas a partir de modelos descartados recolhidos em Londres, cadeiras voltam à vida pelas mãos da designer dinamarquesa Nina Tolstrup

Proprietária da Poeira -galeria de design carioca com sucursal nos Jardins- a empresária portuguesa Monica Penaguião sempre observou de perto o trabalho da dinamarquesa Nina Tolstrup. Uma designer sui-generis, que traz no currículo formação em administração e atuação destacada em marketing, mas que, do mundo corporativo, só se interessa hoje por cadeiras usadas.

“Nada a ver com o universo abordado por ela em seus móveis”, se diverte Mônica que, desde a semana passada, conta com algumas das mais novas criações de Tolstrup, recheando seu acervo. Trata-se da coleção Re-Imagine: cadeiras multicoloridas, construídas a partir de outras tantas, descartadas e recolhidas por ela, em meio a suas andanças pelas ruas de Londres.

Uma coleção que nasce dos questionamentos de Nina sobre o uso que fazemos dos recursos naturais e da nossa atitude, um tanto displicente, perante o desperdício. É construída com base em materiais descartados, o que não é propriamente uma novidade. Mas acrescenta molho à receita, nos conclamando a olhar com mais atenção para o que é pouco notado, mas não menos interessante.

“O processo todo foi iniciado quando um projeto de interiores me exigiu uma solução rápida e de baixo custo”, conta a designer, hoje radicada na capital inglesa. Foi quando utilizar os móveis que encontrava nas ruas lhe pareceu a solução mais conveniente. 

A empresária Monica Penaguião, proprietária da Poeira

A empresária Monica Penaguião, proprietária da Poeira Foto: divulgação

Depois, reduzindo às cadeiras a suas estruturas - no processo, assentos e encostos são imediatamente descartados- Nina começou a rejuntar os componentes por meio de soldas, dando origem a novos móveis, posteriormente pintados em tonalidades vibrantes.

Como resultado, combinando com precisão cores e assentos inusitados, concebeu móveis de uma delicadeza extrema. Minimalistas no visual, mas luxuosos em seus detalhes. Haja visto, por exemplo, a recente parceria firmada entre ela e a Marc -a segunda marca do estilista norte-americano Marc Jacobs- que forneceu á designer uma série de estampas exclusivas, provenientes de coleções anteriores, para revestir uma série limitada de peças. 

“Não se trata apenas de mais uma abordagem do design sustentável, mas também de uma abordagem social. Através do trabalho conjunto com uma grife como a Marc, Nina nos mostra que redesenhar nosso cotidiano pode ser divertido e estar mais a nosso alcance do que parece. Tudo é uma questão de boa-vontade”, afirma Mônica.

Fascinada pelo potencial de suprimento do East End londrino -onde mantém escritório e costuma garimpar matéria-prima para seus trabalhos- Nina pretende não só levar adiante suas pesquisas, como também engatar novas parcerias em torno do tema. "Há sempre alguma coisa a ser encontrada por lá”, afirma ela. </IP>“Eu nada mais fiz do que fechar o ciclo: tiro uma cadeira da rua e a levo de volta para casa”, brinca a designer.

Sofá, da linha Re Imagined, de Nina Tolstrup, na Poeira

Sofá, da linha Re Imagined, de Nina Tolstrup, na Poeira Foto: divulgação