Design Funcional

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Apresentadora lança primeira linha de móveis destinados a armazenar objetos de todos os tipos e procedências

Gaveteiros e nichos são incorporados aos móveis

Gaveteiros e nichos são incorporados aos móveis Foto: Ana Quintella

As nove temporadas de sucesso, no Santa Ajuda, reality show de organização doméstica do canal GNT, conferiram à apresentadora Micaela Góes uma rara expertise em armazenar objetos de todos os tipos e procedências. “É uma questão crucial para quem vive em pequenos espaços”, declara ela, que acaba de lançar sua primeira linha de móveis, a Setorize, pensada, fundamentalmente, para atender a esta demanda. “São móveis compactos que trazem a questão da organização já incorporada a seus desenhos”, conforme ela afirmou nesta entrevista exclusiva ao Casa.

Quem vive em um espaço pequeno espera o que de um móvel?

A princípio que eles se encaixem bem nos ambientes. E que cumpram bem suas funções, sem congestioná-los. Mas isso não é tudo. Elas também esperam que sejam versáteis, que possam, de preferência, servir a mais de uma função. As pessoas prezam por móveis que durem, que atendam à demanda de um dado momento, mas que possam ser utilizados por um longo tempo. Ninguém compra móveis com a intenção de descartá-los, mas sim de investir em peças que vão participar de suas vidas.

Apresentadora desenhou sua primeira linha de móveis

Apresentadora desenhou sua primeira linha de móveis Foto: Ana Quintella

Como a experiência à frente do Santa Ajuda influenciou o desenho da coleção?

A linha Setorize foi criada para responder a necessidades que fui encontrando ao longo dos episódios do programa. Comecei a pensar em coisas que sentia falta nos ambientes durante a montagem, principalmente em um móvel com mais gavetas ou em uma escri- vaninha com nichos, por exemplo. A Meu Móvel de Madeira me deu a oportunidade de desenvolver as peças junto ao Estúdio Baobá. Foi um trabalho feito em conjunto, onde cada um entrou com o que sabe fazer de melhor: eu com o meu pensamento de organização, o Baobá com a sua mão santa para o design e a Meu Móvel com o seu conhecimento superior de produção, com a expertise de utilizar a matériaprima de forma integral, sem desperdício algum. Foi uma parceria que reuniu pensamento e funcionalidade, objetivando atingir um design acessível, com um preço possível para as pessoas, expandindo assim o raio de alcance da coleção.

Quais critérios você priorizou na hora de definir as cores e acabamentos das peças?

A Meu Móvel de Madeira é uma empresa muito preocupada com questões sustentáveis, com a procedência de todo o material que vendem, e, por isso, só trabalham com matérias-primas brasileiras e sustentáveis. Em sua maioria, os móveis são produzidos com pinus de reflorestamento. Assim, buscamos valorizar a tonalidade particular desta madeira. Optamos por empregá-la praticamente crua, com pouco tratamento e alguma coloração, mas sem muita interferência.

Para o quarto, um criado mudo que tem nichos de setorização

Para o quarto, um criado mudo que tem nichos de setorização Foto: Ana Quintella