Décor para rebeldes

Joyce Wadler - O Estado de S.Paulo

Garry e Elena são o novo must da Web, com sua loja virtual de designs exclusivos

O letreiro em cores flamejantes na saída de incêndio do apartamento de Garry Jensen e Elena Bertinetto, em Manhattan, parece grafite - e é. Grafite domesticado, como se verá. Andando pelo Harlem, Garry e Elena viram o artista trabalhando e o contrataram lá mesmo. O lustre sobre a mesa de jantar? Veio do mercado de pulgas parisiense e custou cerca de US$ 8 mil. O antiquário garantiu que outros dois como aquele estiveram na casa que foi de Coco Chanel.Esse casal europeu, que foi tão mau banqueiro de investimentos quanto se pode ser, criou uma loja de decoração online, a Deeply Madly Living, que cultiva uma imagem de fora-da-lei com sua mensagem para os "selvagens de coração" e sua seleção de designs exclusivos, mas não se acanha com o preço de US$ 9.500 de um armário. Seu loft recém-decorado em Manhattan custou US$ 2,1 milhões. E aquela litografia no hall de entrada é realmente um Picasso.Mas você talvez se distraia tentando decifrar as letras sob a manga de chiffon florido da blusa de Elena, que revela, a uma inspeção mais próxima, a tatuagem do nome do marido. Aos 40 anos, ela é filha de um diplomata italiano e pode-se imaginar como os pais conservadores se sentiram a esse respeito.Garry, um dinamarquês de 46 anos, também ostenta o nome da companheira no braço. Ao lado, há a tatuagem de uma motocicleta tão meticulosamente desenhada que poderia ilustrar um livro sobre mecânica. As tatuagens são cobertas pelas mangas de uma camisa roxa, mas Garry (que, segundo ele, era tão centrado quando trabalhava com finanças que chegou a ser apelidado "rottweiler") não se incomoda em enrolar as mangas e mostrar as tattoos. Por falar nisso, quanto ele estava ganhando quando deixou a Lehman Brothers, o banco de investimento global? "Dois milhões e meio, mas não era garantido. A base salarial era de US$ 200 mil ao ano." Não os odeie porque são bonitos, ricos e refinados, e porque o home theater giratório, feito sobre encomenda para a residência, custou US$ 22 mil.Eles se conheceram num avião em 2000, quando Elena estava lendo Charles Bukowski, e se casaram em 2004, nas Ilhas Canárias. Em novembro de 2007, inauguraram a Deeply Madly Living, que vende peças tipo um crânio de cerâmica com um buraco de bala. O nome foi inspirado pela declaração de Elena ao marido, a quem ama loucamente. A tal ponto que está pensando em fazer outra tatuagem para reforçar isso.Site e showroomO casal comprou o apartamento de 220 m² em 2005. A reforma, feita pelo escritório de arquitetura Workshop/apd para os antigos donos, ainda estava em execução e Helena e Garry decidiram mantê-la. Um incomum e prático aspecto do projeto original: o que parece uma única parede entre a suíte master e o quarto de hóspedes é, na verdade, duas paredes vis-à-vis, que se afastam sobre trilhos criando um espaço entre elas e transformando dois quartos em três. O casal também deu sua própria idéia ao projeto. Uma porta corta-fogo de metal na suíte foi trocada por outra, de vidro, que dá para uma varanda verde-lima. E uma parede do closet foi puxada para fechar a entrada.O site da Deeply Madly Living (www.deeplymadlyliving.com) foi criado, em parte, devido à amolação que Garry enfrentou ao passar horas procurando na web o que considerava mesinhas de centro e luminárias cool... E cool é o que o site procura ser. Ele abre com a apresentação gráfica requintada de um casal de dançarinos contra um cenário urbano - ele usa um chapeuzinho Fedora. Os produtos, que também podem ser vistos no showroom da 255 West 36th Street, incluem a luminária de mesa de US$ 1.600 feita com óculos de sol de aviador; a chaise sueca No Gravity Lounge Chair, de US$ 14.400 (com material usado pela NASA, que se adapta ao corpo e à temperatura das pessoas); e a cadeira feita de partes de uma bicicleta, por US$ 940."Mais que tudo, nós identificamos alguns itens provocativos que consideramos cool, irritantes e verdadeiramente originais como peças diferenciadas, que vão ajudar a reiventar uma casa e torná-la interessante aos olhos e à mente", diz Garry. "Algumas peças atraem nossa atenção e têm um pouco de mau comportamento, talvez um comportamento rebelde." E o cara dançando no vídeo do site? Aqui vai uma dica: há um nome de mulher tatuado em seu braço.