Coube até o piano

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Reforma em apartamento dúplex muda escada de lugar e amplia living para acomodar instrumento da família

Neste dúplex na Vila Madalena moram mãe e filho. No primeiro pavimento, de 30 m², sobrou espaço até para acomodar o piano da família, mas, para que tudo ficasse de acordo com o gosto da moradora, com lugar garantido para acomodar o instrumento e também um closet no quarto, foi preciso fazer uma boa reforma. “Como temos a divisão de andares, ampliar os espaços era um desafio. A solução foi integrar todos os ambientes do primeiro pavimento”, diz Ana Bumachar, arquiteta que assina o projeto.

A obra deu conta de aumentar a área do mezanino, o que abriu espaço para o desejado closet da proprietária. Como a escada que dá acesso ao segundo piso mudou de lugar, foi possível também criar outro banheiro, que serve de lavabo, já que o que estava na sala foi excluído para dar lugar à uma lavanderia compacta. “Outra medida que tomamos foi quebrar a parede da cozinha, que já era no estilo americano e agora passa a ser completamente integrada ao living. A porta da varanda também foi removida, o que causa maior sensação de amplitude na área social”, comenta a arquiteta. 

Mudar a planta não foi a única intervenção feita no apartamento. Ao lado do espaço separado para instalar a lareira a gás, um pilar de sustentação incomodava arquiteta e moradora. Removê-lo não era uma alternativa, já que isso causaria danos na sustentação do imóvel. O jeito foi revestir a superfície com madeira e fazer um armário idêntico ao pilar, posicionado do outro lado da lareira, com prateleiras para livros e DVDs por dentro. “Isso cria simetria e ajuda a disfarçar o empecilho. O resultado é a impressão de que os dois lados são armários”, explica Ana. 

Como todo o piso foi feito com granilite branco, a marcenaria projetada sob medida com madeira pau-ferro foi a eleita para aquecer o ambiente – e remeter à atmosfera dos anos 50, pedido especial da moradora. “Na cozinha, o revestimento de laca azul dos armários e os tijolos de cerâmica ajudam a compor um certo ar retrô”, acrescenta a arquiteta. O mesmo tom de azul está presente na grande luminária pendente do estar, valorizando o pé-direito duplo da construção, e também na prateleira na parede, assinada por Ana. O restante das cores está nas almofadas do sofá e nas flores sempre frescas que enfeitam a mesa de jantar.