Contrastes de tons e materiais são destaque de cobertura no Jardim das Perdizes

Roberta Cardoso - O Estado de S.Paulo

Base cinza permitiu a valorização das texturas dos materiais utilizados e realçou as cores mais vívidas

Placas irregulares de concreto revestem paredes em contraste com o colorido das poltronas da marca italiana Vitra 

Placas irregulares de concreto revestem paredes em contraste com o colorido das poltronas da marca italiana Vitra  Foto: Renato Navarro

Dois pontos foram determinantes para que o arquiteto Maurício Karam desenvolvesse o projeto de interiores da cobertura de 550 m², localizada no bairro Jardim das Perdizes: a escolha dos materiais, que deveriam ser resistentes e de fácil manutenção para uma família de quatro pessoas e seus dois cães; e a inserção de cores vivas na decoração, principalmente o amarelo, um desejo do qual o morador fazia questão de ver realizado. “Todo o projeto de arquitetura começou pela escolha do piso. Além de um dos filhos do casal ainda ser criança, tinha a questão dos animais de estimação. A escolha foi um porcelanato cinza que serviu de base para a paleta de cores que usamos”, conta o arquiteto.

VEJA FOTOS DO PROJETO DE INTERIORES

Renato Navarro
Ver Galeria 10

10 imagens

Com poucas intervenções na planta, o que incluiu a ampliação da cozinha, o fechamento da escada e a reforma na piscina, o grande desafio de Karam foi mesmo atender aos anseios de seus moradores. “Foi a primeira vez que não usei nenhuma referência mais clássica. Tudo é contemporâneo, mas sem parecer uma vitrine futurista”, explica.

Essa contemporaneidade pode ser vista pela escolha dos revestimentos usados, como as réguas de concreto nas paredes externas, as placas de inox na cozinha, ou a fórmica cinza que foi utilizada para disfarçar portas de acesso aos quartos e outros ambientes. “A paleta mais sóbria permitiu a entrada das cores vibrantes nos interiores. Em um primeiro momento, só o amarelo era destacado. Depois, comecei a usar outros tons que harmonizavam com ele, como o vermelho, o rosa e o laranja”, explica o profissional.

A pedido dos moradores, a integração de ambientes foi feita com parcimônia. A varanda continuou abrigando a área gourmet, mas foi completamente renovada. “O piso também é porcelanato, mas com textura rugosa, diferente das áreas internas”, diz. Já a cozinha, toda branca, também foi uma escolha. “Ela é operacional, ou seja, uma cozinha para servir como cozinha”, explica.

Na área externa houve um esforço para torná-la mais convidativa para o relaxamento e o convívio social. “Mantivemos a piscina, mas criamos um deck de mármore travertino, com degraus e lareira”, conta Karam, que conseguiu atender os pedidos dos clientes. “Poderia ter ficado com cara de escritório se fosse só cinza e amarelo, mas não ficou. As cores se harmonizam e trazem vida”, finaliza.