Com custo acessível e pouca obra, reforma transforma apartamento em 15 dias

roberta cardoso - O Estado de S.Paulo

Por meio de intervenções pontuais, apartamento de 64 m² ganha cara nova em tempo recorde

Living foi integrado à sala de jantar; espelhos foram usados para aumentar a percepção de espaço.

Living foi integrado à sala de jantar; espelhos foram usados para aumentar a percepção de espaço. Foto: Julia Herman

Existem muitas formas de reformar a casa sem estourar o orçamento e, ainda assim, alcançar resultados surpreendentes. No caso deste apartamento de 64 m², com dois quartos, localizado em Pinheiros, que chegou às sócias do escritório de arquitetura e decoração Spaço Interior, Sabrina Salles e Ana Rozenblit, toda a reforma ficou pronta em 15 dias, mas a transformação foi radical. “Foram 13 dias de muito trabalho e outros dois para finalizar a produção”, conta Sabrina.

A cliente, uma jovem fisioterapeuta, conheceu o trabalho da dupla pela internet. Quando as procurou, tinha demandas atuais e coerentes com sua realidade: desejava uma reforma rápida, de custo acessível, onde seus móveis pudessem ser reaproveitados. A outra exigência era deixar o quarto extra com a função de hospedar, mas também funcionar como uma estação de trabalho. “Não podíamos fazer intervenções na planta, mas, mesmo assim conseguimos resolver questões importantes. A área social acabou concentrando sala de jantar, estar e lavabo. A íntima, a suíte e o escritório, que também pode ser utilizado como quarto de hóspedes”, explica Ana. 

VEJA FOTOS DO APARTAMENTO

 

Integradas, as salas de jantar e estar ganharam um painel decorativo desenhado pelo escritório, um espelho para aumentar a sensação de amplitude, além de uma parede reproduzindo um padrão geométrico leve e divertido. “Esse tipo de pintura, feito por meio de fitas adesivas e tinta convencional, é fácil de fazer e dá um efeito ótimo. Porém, é sempre bom procurar um profissional para realizar o trabalho”, alerta Sabrina.

Assim, com predomínio de tons de cinza, preto e bege, a sala, pouco a pouco foi ganhando personalidade. A marcenaria planejada entrou para corrigir o que não funcionava bem, como o emolduramento da janela e da televisão que fica presa à parede. “O painel de LED que usamos ao redor do quadro imprime brilho ao conjunto. Já o armário abaixo resolve bem a questão dos equipamentos, escondendo os fios”, explica Ana.

De fundamental importância, os revestimentos usados na reforma ajudaram na composição de ambientes mais harmônicos. Com eles foi possível revitalizar algumas paredes da cozinha e do escritório. O maior desafio, porém, estava na suíte. A cama ficava posicionada de uma forma que não sobrava espaço nem para um criado-mudo e por isso teve de ser encostada na parede. “Por ser muito grande, ela também ganhou uma cabeceira nova para disfarçar sua altura. No espaço que sobrou foram colocados uma prateleira e um armário”, detalha Sabrina. 

Visando o máximo aproveitamento do espaço, praticamente todos os ambientes receberam prateleiras e alguns ganchos, como a cozinha e o living, para pendurar utensílios domésticos e objetos pessoais. 

“Por se tratar de um apartamento relativamente pequeno, não queríamos prejudicar a circulação. Além disso, deveríamos incorporar ao projeto os móveis comprados por ela antes, apesar de que nem todos teriam sido nossa primeira escolha, por causa de suas dimensões”, revela Ana, que ainda assim, se sente satisfeita com o resultado final. “Penso que conseguimos explorar o que eles tinham de melhor”. 

Entre as peças recém-chegadas ao imóvel, a porta preta que separa a cozinha da lavanderia realçou os pontos de cor no espaço. “Não ficou monótono. A divisória, o revestimento entre as janelas, as poltronas azuis, o armário amarelo. Tudo na medida”, finaliza a arquiteta.