Com os tons do rio

Marisa Vieira da Costa - O Estado de S.Paulo

Marília Brunetti de Campos Veiga faz intervenções e decora apê com jeito carioca

O prédio de estilo neoclássico em Moema ainda estava em construção, no início dos anos 2000, quando a designer de interiores Marília Brunetti de Campos Veiga iniciou intervenções no apartamento de 320 m², adquirido na planta por um casal de cariocas. O projeto original, com quatro suítes e um grande living, foi mantido, mas repaginado. "Atendi aos pedidos da proprietária, que queria muitos armários, salas independentes, porém integradas, e uma decoração leve, de tons que remetessem ao Rio de Janeiro", diz Marília, que conta com uma equipe de arquitetos em seu escritório.Depois de resolver questões de infra-estrutura, caso do projeto luminotécnico (da Puntoluce, preço sob consulta), a primeira providência de Marília foi diminuir o home theater. Com o recuo de uma das paredes, surgiu espaço para o closet da suíte do casal, que praticamente se tornou uma ala independente do resto do apartamento. Separado dos demais cômodos por uma porta, percorre-se um pequeno corredor com armários de alto a baixo (da Takae Arte em Móveis, o m² varia de R$ 1.200 a R$ 2 mil, de acordo com o tipo de madeira e de acabamento) até chegar ao quarto propriamente dito. "A diminuição do home theater me valeu seis portas de armários, bem ao gosto da proprietária", explica Marília.A segunda suíte pertence à filha do casal; a terceira fica disponível para hóspedes e a quarta, num hall de distribuição, é utilizada como escritório. "Nele e no quarto infantil, virei as portas para o corredor. No primeiro caso, para que o banheiro pudesse ser de uso comum e, no outro, para ganhar espaço no pequeno hall de entrada", diz ela. Em relação ao living, a decoradora criou três ambientes com portas de correr laqueadas de branco e vidro temperado (em média, R$ 800 o m², na Takae Arte em Móveis), que isolam e integram ao mesmo tempo, e seguem o modelo da de entrada - uma pivotante de 1,40 m de largura (cerca de R$ 2.800, idem). Os demais ambientes foram mantidos como na planta original: a sala de almoço, integrada à churrasqueira na varanda, é isolada da ampla cozinha, que, por sua vez, é integrada à área de serviço e às dependências de empregada.Resolvida a questão de espaços, Marília se concentrou na decoração, seguindo o estilo preferido dos proprietários. Manteve o assoalho de peroba e escolheu o off-white como base para os tapetes, estofados e paredes. No home theater, elegeu a cor fendi para o sofá de veludo e desenhou a estante de imbuia com laca branca (móvel executado pela Marcenaria Almudena, que cobra de acordo com o projeto). Na área de estar, a designer espalhou sofás claros e apostou no contraste com o verde-maçã, tom de um pufe (da Brentwood, modelo Pietro, com 2 m x 0,50 m, por R$ 1.626 sem o tecido), e o azul-turquesa de duas poltronas (da mesma loja, o modelo Florence Knoll em seda sai por R$ 4.299). Cores também surgem nas almofadas, em vasos e nas telas abstratas, a maioria delas de Flávia Brunetti.Na sala de jantar, Marília preferiu usar só o branco "para dar leveza". Da Brentwood, a mesa de jantar tem como pés duas meias-curvas de acrílico e tampo de vidro. Também clara é a suíte do casal, onde se destaca um nicho com estante, o escritório particular da moradora.