Reforma deixa estúdio de 24 m² pronto para ser alugado

Luciana Carvalho Especial para - O Estado de S.Paulo

Funcionalidade e bom aproveitamento do espaço ampliam condições de locação do imóvel

A retirada da porta balcão permitiu que o imóvel ganhasse uma varanda envidraçada que se tornou canto de leitura. O piso vinílico em todo o imóvel foi pensado para dar unidade ao projeto

A retirada da porta balcão permitiu que o imóvel ganhasse uma varanda envidraçada que se tornou canto de leitura. O piso vinílico em todo o imóvel foi pensado para dar unidade ao projeto Foto: Julia Herman

Fique de pé. Dê seis passos grandes para frente e, em seguida, mais quatro para a direita. Em seguida, vire à direita e repita o movimento. A área delimitada será de aproximadamente 24 m², ou, se preferir, a exata metragem deste estúdio que a designer de interiores Camila Cordista teve o desafio de projetar, reformar e decorar, com o objetivo de transformá-lo em um imóvel de aluguel. 

 

Confira fotos do estúdio de 24m²: 

Julia Herman
Ver Galeria 6

6 imagens

E foi com esta ideia em mente que Camila foi para a prancheta e perseverou em um projeto que, no início, mais parecia um quebra-cabeça. “Cada cinco centímetros que eu ganhava em uma bancada, aproveitava na circulação e no mobiliário. Tudo foi milimetricamente pensado”, diz a designer.

A marcenaria, ponto crucial para que tudo desse certo no projeto, e responsável por nada menos do que 40% do seu custo, foi toda executada sob medida. Além dos armários convencionais na cozinha e próximos à cama, Camila ainda encontrou espaço para guardar documentos, sapatos e até utensílios de lavanderia, como vassoura e balde, que definitivamente não podem faltar em casa nenhuma. Além disso, ela instalou uma prateleira baixa, em toda a extensão da parede maior, para ser usada como banco. Uma versatilidade, aliás, que se faz presente em outros itens do mobiliário. 

A cama encostada na parede, por exemplo, quando cheia de almofadas, se transforma em espreguiçadeira para assistir TV. A mesa de jantar, por sua vez, durante o dia faz as vezes de uma mesa de trabalho, enquanto as mesinhas baixas servem de criado-mudo e até banco para visitas. O painel de madeira, atrás da cama, esconde toda a estrutura hidráulica e a fiação elétrica do apartamento. 

Imprimir uma sensação de maior amplitude ao imóvel foi outra preocupação permanente da designer. Para isso, um mesmo piso vinílico foi aplicado em todo imóvel e uma sanca de gesso aplicada em toda sua extensão maior, embutindo a iluminação indireta, e conectando todo o ambiente.

“Cada centímetro poupado neste projeto era super bem-vindo”, conta Camila, que retirou a porta entre a sala e o terraço, ganhando espaço para acomodar a condensadora de ar-condicionado, além de um canto de leitura com poltrona. E foi assim que, passados 70 dias, a designer devolveu as chaves do estúdio ao proprietário, que não demorou mais que alguns dias para assinar o primeiro contrato de locação. Missão cumprida.