Casa montável em 28 dias conquista dois prêmios Casa

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Com zero de resíduos e uso de água, casa assinada pelo arquiteto Arthur Casas é feita basicamente com vigas e pilares metálicos, painéis de gesso e fechamento de alumínio

A fachada principal da Syshaus, com amplas aberturas para o jardim externo Tempo, projetado por Renata Tilli, Vera Oliveira e Lucas Tell Push

A fachada principal da Syshaus, com amplas aberturas para o jardim externo Tempo, projetado por Renata Tilli, Vera Oliveira e Lucas Tell Push Foto: Zeca Wittner/Estadão

Após anos de ausência, a comemorada volta de Arthur Casas para os domínios da Casacor teve uma motivação precisa: o lançamento da Syshaus. “Tinha bem claro para mim que só voltaria se tivesse algo novo para mostrar. Com a Syshaus, senti que este era o momento”, afirma o arquiteto sobre sua proposta de sistema construtivo, contemplada com dois prêmios Casa, o de Casa dos Sonhos e o Grande Prêmio do Júri. “O que mais me entusiasma é a economia de tempo, algo tão precioso nos dias de hoje. É uma revolução na forma de pensar a residência”, completa o arquiteto, que apresentou ao Casa os detalhes de seu vitorioso projeto. 

O que o levou a voltar a participar da Casacor?

A Casacor me pareceu uma excelente plataforma para lançar a Syshaus e também vários produtos que a Arthur Casas Design cria para diversas marcas, como Deca, Mekal, América, Etel e Butzke. Embora não pense em participar da mostra num futuro próximo, quero registrar que é sempre muito agradável pra mim. Tenho grande afinidade com a equipe organizadora e gosto de rever alguns colegas de profissão durante o evento. 

Como se dá a montagem da Syshaus?

A Syshaus é uma casa para ser construída em cinco meses, com tamanhos e programas diversos, que podem ser definidos pelos clientes. Na Casacor, excepcionalmente, por se tratar de uma mostra, ela foi inteiramente montada em 28 dias, com zero de resíduos e uso zero de água. É um sistema constituído basicamente de vigas e pilares metálicos, painéis de drywall e fechamento externo de alumínio. Tudo industrializado e montado no local. 

Em quais aspectos acredita que o projeto aponta para o futuro da construção?

A construção de uma forma geral, e sobretudo a residencial unifamiliar, permanece arcaica. Pouco se desenvolveu nos últimos anos e acredito que essa situação precisa ser revista urgentemente. Por isso, criamos esse sistema construtivo, desenvolvido e montado por uma mão de obra extremamente qualificada, o que representa, de fato, uma mudança total de paradigmas. Do tradicional para uma prática construtiva baseada em valores como racionalidade, economia de recursos e sustentabilidade. Fatores que considero indissociáveis do futuro.