Branquinho básico

Roberta Cardoso - O Estado de S.Paulo

Em dois meses, living de apartamento de um casal ganhou a decoração que eles tanto sonhavam

Luminárias pendentes trazem luz pontual para cozinha e sala de jantar

Luminárias pendentes trazem luz pontual para cozinha e sala de jantar Foto: Julia Ribeiro

O casal proprietário deste apartamento de 70 m² no bairro do Morumbi até que tentou decorar o living sem ajuda de profissionais. Mas, depois de algum tempo, concluíram que a empreitada era muito mais difícil e custosa do que imaginaram. Foi quando recorreram ao escritório GF Projetos, da arquiteta Gabrielle Fuzinato. “Quando eles compraram o imóvel, até conversamos. Mas na época eles acabaram decidindo fazer a decoração por conta própria. Quase seis anos depois eles entraram em contato pelo nosso Instagram e aí demos início aos trabalhos”, lembra ela.

VEJA FOTOS DO LIVING

Julia Ribeiro
Ver Galeria 7

7 imagens

E foi assim que, passados dois meses, sem alterar qualquer ponto da planta original, o espaço finalmente ganhou a estrutura e a atmosfera que o casal tanto ansiava. “Fizemos a decoração, a pintura, a iluminação, o desenho de quase todos os móveis”, explica Gabrielle.

Detalhe que salta aos olhos, a intensa luminosidade que emana do ambiente não foi obtida por acaso. Para começar, o piso de porcelanato branco e brilhante foi mantido. “Ela queria algo básico e moderno ao mesmo tempo. Por isso, optamos por uma base branca e cinza e exploramos melhor os recursos de iluminação”, diz. Além de luz direta proveniente de um trilho de spots, luminárias pendentes foram instaladas na sala de jantar e na cozinha.

A planta do living já era integrada. Por conta dessa distribuição, a sala de jantar e a churrasqueira ficam na ‘antiga’ varanda. Logo ao lado, a cozinha, muito usada pelo casal no dia a dia, exigiu poucos ajustes. “Inserimos alguns móveis para complementar. As cadeiras da bancada foram desenhadas por nós, assim como o sofá em ‘L’ na área de estar e o rack abaixo da TV”, enumera Gabrielle. Por fim, a escolha dos tecidos de cortinas, almofadas e sofá levou em consideração a rotina calma da casa. “Eles não têm filhos, mas adoram receber.”