Banheiro com pegada sensorial

Ana Lourenço - O Estado de São Paulo

Música, luzes, sons e imagens: elementos que se intercalam na composição de Three Elements, eleito o Melhor Banheiro da Casacor

Jogo de espelhos amplia o espaço e multiplica casulos 

Jogo de espelhos amplia o espaço e multiplica casulos  Foto: Zeca Wittner

Composto de três grandes casulos, o banheiro público Three Elements, assinado por Bárbara Salles, atiçou a curiosidade do público. Marinheira de primeira viagem, a arquiteta mineira decidiu se pautar pelo tripé da mostra e mergulhar fundo nos temas: sustentabilidade, tecnologia e afeto. “Eu me inspiro muito nos meus clientes para desenvolver os projetos. Então, decidi adotar o mesmo olhar para a Casacor, como se ela fosse um deles”, explica Bárbara.

O nome da composição – Three Elements – corresponde à terra, água e ar, elementos representados, no caso, pelo jardim vertical desidratado que envolve todo o lado esquerdo do ambiente. Além dela, uma bancada de pedra de quase quatro metros de comprimento também ganha destaque no projeto, sugerindo leveza e jogo de alturas. 

Confira as fotos do Melhor Banheiro da Casacor 2019:

Victor Eleutério
Ver Galeria 5

5 imagens

A proposta também se baseou no ser humano e no modo em que vivemos como sociedade. Eu não queria criar um banheiro apenas bonito. Queria algo sensorial”, declara. E, ao que tudo indica, ela chegou lá. 

Além da incômoda penumbra presente no interior dos casulos, a música alta no ambiente leva o visitante a refletir sobre a nossa posição no mundo. De um lado, um animado som de balada. De outro, um introspectivo ruído inspirado no útero materno. “O casulo representa o indivíduo. E o restante representa o mundo. Assim, saímos de dentro da nossa individualidade e a compartilhamos com os outros”, explica Bárbara. “Algumas pessoas vão se sentir acolhidas e, outras, vão se incomodar. Era esse o meu objetivo”, pontua, sem rodeios, a arquiteta mineira.

Os espelhos, ao fundo, também participam ativamente da composição. “Apesar de indivíduos únicos, somos muitos. E dentro desse tema, temos de pensar que podemos mudar o mundo. Por isso explorei o tema da introspecção”, sustenta a arquiteta.

A ideia, que pode gerar estranheza a princípio, foi o que garantiu o prêmio de Melhor Banheiro ao Three Elements. Ao menos no entender do presidente do júri, Ruy Ohtake. “Eu acredito que a Casacor tem algumas missões. Entre elas, dar visibilidade à propostas que saiam do comum. E dentro disso, o banheiro de Bárbara se destaca sobre todos”, afirmou ele. 

O incômodo bom suscitado pelo ambiente, como classificou o fotógrafo Tuca Reinés, também turbinou a atenção do júri. “Acredito ter tido este reconhecimento por propor um banheiro diferente, não simplesmente para ser usado. O ambiente faz uma reflexão na forma em que vivemos e pensamos”, explica ela.

Para arrematar, Bárbara coroou seu trabalho com uma fotografia de Nicole Wells que retrata uma menina carregando um peixe, como representação do momento em que compartilhamos a nossa individualidade com o mundo.