Apartamento de 43 m² na Pompeia tem cidade como varanda

Ana Lourenço - O Estado de S. Paulo

De fora para dentro: com vista para a zona oeste, apartamento traz cor, conforto e muito estilo

Varanda coberta com piso azul é o grande destaque do apartamento

Varanda coberta com piso azul é o grande destaque do apartamento Foto: Cris Farhat

Para quem gosta de paisagem, a varanda se torna o local mais importante da casa. Seja para ler o jornal pela manhã ou aproveitar o pôr do sol com um bom vinho, o ambiente é convidativo a todo momento.

No caso desse apartamento no bairro da Pompeia, na zona oeste da capital, planejado pela arquiteta Clara Reynaldo (cr2arquitetura.com.br), as boas-vindas de São Paulo eram um dos pontos-chave do projeto e, por isso, 11 dos seus 43 m² foram dedicados à área externa, como se a cidade se incorporasse aos ambientes. “Ele foi comprado por investidores estrangeiros. A ideia é usá-lo em suas vindas ao Brasil e alugá-lo quando não estiverem aqui”, explica a profissional. 

A sala traz móveis confortáveis para dar continuidade ao aconchego do projeto 

A sala traz móveis confortáveis para dar continuidade ao aconchego do projeto  Foto: Cris Farhat

Assim, a reforma foi pensada de forma que a varanda tivesse destaque, ao mesmo tempo em que deixasse o espaço interno mais amplo possível, sem separação entre os ambientes privados e sociais. A grande estrela do apartamento, no entanto, foi mantida isolada dos outros cômodos, por meio de uma esquadria com portas de correr. “Ficamos muito felizes em mantê-la assim. Não só por ter uma área externa e coberta, o que caracteriza um outro tipo de uso com relação à parte interna, como também por preservar a fachada do edifício tal qual foi pensada”, afirma Clara.

Apesar de ter São Paulo como vista, a sensação produzida pelo ambiente é de se estar à beira-mar. A presença de plantas, poltronas confortáveis, mesinha de madeira e piso de ladrilho hidráulico azul contribuem, em conjunto, para esse sentimento. “Fizemos uma estrutura em malha expandida que esconde a condensadora do ar condicionado e serve como cachepô para os vasos”, completa ela.

A esquadria que separa o ambiente da área social harmoniza bem com o projeto de iluminação: um trilho preto aparente com luminárias estilo plafons. Para conseguir tal proposta, a laje de concreto foi deixada à mostra. 

Vista a partir da sala para quarto e cozinha, com amarelo como cor predominante

Vista a partir da sala para quarto e cozinha, com amarelo como cor predominante Foto: Cris Farhat

No entanto, os traços mais grosseiros não comprometem o frescor e a delicadeza do apartamento. “Por ele ser pequeno, as cores predominantes foram mais claras: branco para a parede e porcelanato cinza para o piso”, detalha Clara. O amarelo que toma a cozinha, desde a bancada até a marcenaria e a mesa, dá mais vida ao local. A iluminação natural também contribui para esse efeito alegre à casa, uma vez que a entrada de luz é constante no apartamento.

Para sugerir continuidade, o sofá e as poltronas internas trazem tecidos aconchegantes, além de móveis de madeira e plantas também marcam presença. Os quadros e a cesta de palhinha com mantas, pronta para o uso, dão o toque final para o aconchego da casa

Banheiro é um dos poucos locais da casa com marcenaria natural

Banheiro é um dos poucos locais da casa com marcenaria natural Foto: Cris Farhat

Outro ponto forte é a facilidade da manutenção do apartamento. Os materiais resistentes usados no projeto – como o revestimento de fórmica na cozinha – são de baixo custo e não exigem grandes cuidados. Fator muito importante a ser levado em conta nos imóveis que serão alugados.

Quarto, sala, cozinha, banheiro e varanda. Todos os cômodos essenciais de uma casa se fazem presente no projeto. “O resultado é um apartamento iluminado, funcional, descolado e muito agradável”, diz.