A força do desenho nacional

Roberta Cardoso - O Estado de S.Paulo

Em sua 7ª edição, DW! reflete a profissionalização do mercado e o amadurecimento dos profissionais

Balanço Nordestino, exposição de Fabio Melo onde designer lançou a coleção Spaghetti.

Balanço Nordestino, exposição de Fabio Melo onde designer lançou a coleção Spaghetti. Foto: Zeca Wittner/Estadão

Até um tempo atrás, era comum encontrar nas páginas das revistas especializadas projetos que ostentavam, orgulhosamente, a distinção: móveis e objetos de procedência estrangeira. “Nada do que está aqui é brasileiro, tudo veio de fora (do País)” foi um mote que refletiu o comportamento do mercado frente à produção nacional durante anos. Felizmente, no entanto, essa ideia já começa dar mostras de exaustão. Em sua 7ª edição, o DW!, maior festival de design da América Latina, pode ser tomado como um divisor de águas. Hoje, o que se busca são projetos totalmente ‘made in Brazil’. Além disso, segundo designers e fabricantes, em tempos de crise como o nosso, é natural que o consumidor olhe com mais atenção e respeito para o que é criado no Brasil. 

E foi com olhos neste público que a edição deste ano do DW! apresentou sua safra de produtos. “Estamos alimentando um processo de amadurecimento de criar e estabelecer uma linguagem do design nacional. É claro que cada designer imprime sua visão em cada projeto, mas já existe algo coletivo, uma cara particular, perceptível dentro e fora do Brasil”, diz Leonardo Lattavo, sócio do Lattoog Design juntamente com o também designer Pedro Moog. 

CONFIRA LANÇAMENTOS DO DW!

 

Zeca Wittner/Estadão
Ver Galeria 18

18 imagens

A dupla, responsável pela criação da poltrona Folha (nossa capa) lançada pela Breton, tem na mescla de referências o elemento mais característico de suas criações. “Trabalhamos com as formas da natureza, como gotas, asas de borboleta e, agora, uma folha”, conta Lattavo. “Na poltrona, procuramos representar toda a leveza de uma folha caindo da árvore. Ao mesmo tempo, eliminamos o máximo de elementos possíveis para que a pessoa, ao sentar, tivesse a sensação de estar flutuando, como se ela mesmo fosse uma folha. Toda essa carga poética está presente na peça”, explica. 

Criado especificamente para ser lançada no DW!, o móvel pendente exigiu tempo e esforço extras de seus criadores pela complexidade de seu desenvolvimento. “É uma peça que precisa de uma estrutura muito forte para aguentar tensões de centros de gravidade deslocados, sobre uma estrutura que parece não sofrer tensão alguma”, revela.

Assim como a Lattoog, a dupla Luciana Martins e Gerson Oliveira, da Ovo, também criou peças para serem lançadas especificamente no evento. Como a luminária Breve que traz elementos da arquitetura tradicional japonesa. “Hoje nós programamos nossos lançamentos para contemplar o DW!. Temos feito assim em todas as edições do evento”, revela Oliveira.

Uma vez aceito, o próximo passo, no entender de todos, é tornar o design nacional mais acessível e, para isso, nada melhor do que aumentar a competitividade entre as marcas. E, nesse sentido, a safra 2018 está cheia de novidades. Como você pode constatar na nossa seleção de lançamentos.