Veja dicas de especialista para montar seu quarto

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Gerente de loja especializada no ambiente explica como aproveitar melhor o espaço de acordo com suas necessidades

Quarto decorado por Marina Linhares com móvel de apoio na beirada da cama

Quarto decorado por Marina Linhares com móvel de apoio na beirada da cama Foto: divulgação

À frente do setor de mostras da Quartos Etc, a gerente de produtos Alessandra Araújo já viu passar diante de seus olhos as mais diversas propostas para o ambiente. “Até uma pequena mesa de refeições com duas poltronas já foi usada no quarto de um casal”, conta ela, que não mede esforços para viabilizar os sonhos de seus clientes. Mas desde que regras sejam respeitadas. “Ao decorar um quarto é preciso levar em conta tanto questões funcionais quanto estéticas. Uma não deve prevalecer sobre a outra”, afirmou ao Casa.

Com a diminuição dos imóveis, o quarto vem servindo a novas funções. Como o ambiente deve ser planejado?

Embora a função prioritária do quarto continue sendo servir como local de repouso e relaxamento, apenas muito raramente hoje ele é utilizado apenas com essa finalidade. Ele vem servindo como local para estudo ou trabalho, como espaço para se vestir, ler, guardar coisas. Portanto, ter claro o que se espera dele é fundamental antes de começar qualquer arrumação ou projeto. De qualquer forma, seja qual for a versão adotada, o que acho fundamental é que o quarto tenha cara de quarto. Ou seja, que transmita aquela atmosfera reconfortante, aquela sensação de bem estar que te dá vontade de deitar e relaxar depois de um dia corrido

No lugar de criado-mudo, uma escrivaninha, no projeto de Suzana Schermann

No lugar de criado-mudo, uma escrivaninha, no projeto de Suzana Schermann Foto: divulgação

Quais móveis são essenciais para que essa sensação se produza?

O móvel central, sem dúvida, é a cama. Atualmente as no modelo box estão sendo muito utilizadas por uma questão de praticidade. Eu, particularmente, prefiro a tradicional cama com estrado, não encostada totalmente no chão, para permitir um maior arejamento do colchão e facilitar a limpeza. Uma vez definidos o modelo e o tamanho da cama – é essencial preservar boas condições de circulação ao redor dela – chega o momento de escolher os dois apoios laterais. Diria que uma cama só está de</CW> <CW5>fato completa com eles. Criado-mudo? Pode ser, mas não só. É aí que começa o processo de personalização do quarto. Primeiro, os dois apoios não precisam ser idênticos. Às vezes um gaveteiro pode se prestar à função. Uma escrivaninha, uma pequena mesa, um carrinho de chá são também opções. Alguns apoios podem ter dupla função, como uma cabeceira que inclua escrivaninha ou baú. 

Do escritório Bick & Simonato, posto de trabalho instalado ao lado da cama

Do escritório Bick & Simonato, posto de trabalho instalado ao lado da cama Foto: divulgação

E no caso, digamos, de sobrar um certo espaço? O que mais pode ser agregado ao projeto?

Não existe limite para sonhar dentro do quarto. O importante é não abrir mão nem do conforto nem da beleza. Comece pensando em adicionar um móvel de apoio ao pé da cama. Uma peça versátil que pode servir de assento ao receber uma visita, na hora tomar o café da manhã e para calçar os sapatos. Se houver espaço para criar um canto de leitura com base em uma poltrona confortável e uma bela luminária, também pode ser muito agradável. Por fim, procure amarrar tudo com objetos e acessórios que realmente tenham a ver com você. Apenas tome cuidado para não lotar o ambiente, transmitindo a sensação de que está tudo entulhado.

Gaveteiro como apoio lateral no projeto de Maria Brasil

Gaveteiro como apoio lateral no projeto de Maria Brasil Foto: divulgação