Memória da cidade

Sarah Teófilo - Especial para O Estado de S. Paulo

Via financiamento coletivo, projeto estimula observação da arquitetura

Prédio Santo Antônio, na Rua João Moura, Pinheiros, é um dos pontos observados no livro. 

Prédio Santo Antônio, na Rua João Moura, Pinheiros, é um dos pontos observados no livro.  Foto: Carolina Mossin/ divulgação

Caminhando por São Paulo é impossível não levantar a cabeça entre um passo e outro para observar as construções antigas da capital de 462 anos. Foi com esse olhar que o designer Matteo Gavazzi iniciou o projeto Prédios de São Paulo, que começou como uma página no Facebook, virou livro e agora já está no volume 2. A produção será publicada em dezembro e é feita por financiamento coletivo. A campanha de arrecadação ocorre até o dia 26 de outubro e mesmo longe do fim já angariou R$ 76,8 mil, 34% a mais da meta.

O volume 1, publicado em abril, também contou com financiamento coletivo e conseguiu alcançar mais que o dobro da meta necessária. Matteo explicou que resolveu lançar outro volume após o sucesso do primeiro. “Apoiadores também diziam que queriam ver mais prédios, então decidimos lançar um segundo livro com outros edifícios”, explica. 

O projeto é feito em parceria com os fotógrafos Milena Leonel, Emiliano Hagge e Carolina Mossin. Nesta edição, serão dispostos 36 prédios juntamente com textos contando um pouco da história de cada um. A primeira publicação possui 42 edifícios. 

Matteo nasceu em Roma e conta que veio para São Paulo há sete anos, mas não observava os prédios como agora observa. O interesse pela arquitetura veio depois. “ Havia uma vontade das pessoas de conhecerem a história dos prédios, mas não havia uma plataforma única”, conta ao explicar como deu início ao projeto. A campanha está no site Catarse e Matteo já pensa no volume 3. “Ainda não tem nada planejado, mas é claro que há a intenção.”

Segunda edição do livro. Apoiadores que contribuírem com R$ 125 ganham um exemplar.

Segunda edição do livro. Apoiadores que contribuírem com R$ 125 ganham um exemplar. Foto: Divulgação