Estúdio Flecha abre as portas de sua loja na Vila Madalena

Natália Mazzoni - O Estado de S. Paulo

Sócios apostam em peças que transmitem seu estilo de vida

A loja recém-aberta do Estúdio Flecha, na Vila Madalena

A loja recém-aberta do Estúdio Flecha, na Vila Madalena Foto: Zeca Wittner/Estadão

O espaço já abrigava o escritório ateliê da marca, mas só agora as portas da Rua Aspicuelta, 258, se abriram para o público interessado em ver e comprar as peças do Estúdio Flecha, marca criada por seis amigos apaixonados por praia e madeira. 

Cassiano Bonjardim, Lucas Grass, Rodrigo Rocha, Ricardo Alves, Pedro Figueira e Max Motta – filho do designer Carlos Motta – se dividem entre São Paulo e Camburi, no litoral norte. E é do mar que eles tiram grande parte da inspiração para criar. “Para as luminárias da coleção Primitivos, buscamos técnicas antigas de construção de mastros em barcos de madeira”, diz Bonjardim.

As criações do estúdio passeiam no estilo de vida de seus criadores, é por isso que, além de móveis, o espaço tem também skates, remos feitos com artesãos de Ilhabela e roupas de marcas de amigos. “Colocamos aqui tudo o que a gente usa, isso mostra qual é nosso estilo de vida”, conta.

Zeca Wittner/Estadão
Ver Galeria 3

3 imagens

Parte importante dessa maneira de viver e trabalhar está no relacionamento do estúdio com sua principal matéria prima, a madeira. “Usamos só madeira de lei e reaproveitamos muita coisa. Pegamos em caçamba e também propomos alternativas para que as pessoas aproveitem o que já têm”, explica. Exemplo disso está nos pés de madeira com sistema de parafusos que podem ser instalados em qualquer pedaço de madeira que o cliente tiver em casa.

As peças do Estúdio Flecha são feitas de maneira artesanal e os meninos participam de todas as etapas do processo. “Acho que isso é o que mais nos define, somos 100% mão na massa. Fazemos absolutamente tudo, desde a criação do desenho até a peça final.”