Francês e brasileira se unem para produzir móveis autorais

Marcelo Lima - O Estado de S.Paulo

Nova coleção do Atelier Blib, com criado-mudo, escrivaninha e mesa de centro, será lançada em feira de design em São Paulo

A escrivaninha Luiza, de MDF, combinando nuances de verde

A escrivaninha Luiza, de MDF, combinando nuances de verde Foto: Divulgação

 operador do mercado financeiro Bruno Leroux e à arquiteta Irina Bruscky agrada a ideia de apresentar a coleção Parallèle como resultado de uma interação entre as culturas francesa e brasileira. Francês, Leroux se mudou para o Brasil em 2009, onde deu vazão à sua paixão pelo design de mobiliário. Já a brasileira Irina mantém escritório na França. Juntos à frente do Atelier Blib (que recebeu esse nome em função da junção das iniciais dos sócios), eles se preparam para apresentar oficialmente a nova coleção durante a High Design Expo, que acontece no mês que vem, em São Paulo. “Nos preocupamos com a versatilidade. A nós interessa que nossso móveis possam compor tanto interiores clássicos quanto contemporâneos”, afirmou Leroux que apresentou o trabalho da dupla ao Casa.

A mesa de centro Rodrigo, mais uma das peças da coleção Parallèle, do Atelier Blib

A mesa de centro Rodrigo, mais uma das peças da coleção Parallèle, do Atelier Blib Foto: Divulgação

Como se deu o encontro de vocês e o que os motivou a produzir juntos? 

Bruno: Mesmo com minha carreira voltada para o setor financeiro, foi aqui que vi condições de colocar em prática minha paixão pelo design. Quando conheci Irina, percebi que tínhamos interesses comuns em relação ao assunto e partimos para o trabalho.

Como vê o design produzido no Brasil hoje? 

Bruno: Acredito que o design de móveis no Brasil ainda é tratado como algo elitista, pouco acessível, mas não acho que isso deva necessariamente ser assim. Foi essa percepção que me incentivou a produzir. 

Como a vivência no país influenciou a sua visão de design?

No Brasil encontrei referências principalmente na composição de cores, como acontece na coleção, que tem um colorido bem brasileiro, na visão de um designer educado dentro dos padrões e valores europeus, mas que procura captar a dinâmica das cores que caracteriza o Brasil.

Criado-mudo Sofia, com lâmpada acoplada, uma das três peças que compõem a coleção Parallèle, do Atelie Blib, de Irina Bruscky e Bruno Leroux

Criado-mudo Sofia, com lâmpada acoplada, uma das três peças que compõem a coleção Parallèle, do Atelie Blib, de Irina Bruscky e Bruno Leroux Foto: Divulgação