Veja dicas para não sair da dieta no boteco

- O Estado de S.Paulo

Nutricionista sugere opções de bebidas e alimentos menos calóricos

190 Kcal/100g

190 Kcal/100g Foto: Thiago Queiroz/Estadão

Os amigos combinaram um barzinho, mas você está de dieta. O velho dilema de perder a saída ou não resistir às tentações tem, sim, solução. Helenice Tatewaki, nutricionista do Boteco Todos os Santos, dá algumas dicas de como escolher corretamente os alimentos e bebidas.

 

Prepare o psicológico e seja firme

Saia preparado psicologicamente para se alimentar de uma forma menos agressiva. “Não é preciso que a pessoa fuja da vida social por estar fazendo uma reeducação alimentar, basta que ela entenda que sair da rotina de vez em quando, mantendo o controle, não fará com que ela retroceda, mas com que exercite o autocontrole”, explica a nutricionista.

 

Fique atento aos acompanhamentos

Muitas vezes, o acompanhamento é o que mais adiciona calorias ao alimento. Então preste atenção e, ou deixe-os de lado ou coma uma pequena quantidade. Os espetos de carne e frango, por exemplo, vêm acompanhados de vinagrete, farofa e pão francês. O espeto em si é uma boa opção por ser proteína de excelente qualidade, mas não exagere nos acompanhamentos.

 

Faça seu metabolismo gastar mais energia

Para quem não abre mão de beber, há uma saída: durante o dia, consuma bastante proteína magra, como peito de frango, peixes e carnes sem gordura. Esses alimentos levam mais tempo para serem digeridos e prolongam a sensação de saciedade, já que mantêm o metabolismo em alta. Assim, você consome menos bebida alcoólica por estar se sentindo ‘cheio’. 

 

Intercale o consumo de cerveja com um copo de água

Além de diminuir o número de calorias ingeridas, você ainda evita a ressaca do dia seguinte. É importante lembrar que o álcool em excesso desidrata.

 

Escolha bebidas mais fortes

Deixe a cerveja de lado e escolha as bebidas mais fortes como, por exemplo, o vinho seco, a vodka e o rum. Mas, lembre-se: beba com moderação e, se beber, não dirija.

Pedro Moscalcoff e Pedro Knoll/Estadão
Ver Galeria 16

16 imagens

“Vale lembrar que essas dicas são consideradas para pessoas saudáveis. Caso haja alguma restrição por possuir alguma patologia, a orientação é diferente”, conclui a nutricionista.