Sucos detox: como fazer e quais são os benefícios para a saúde

Marcela Lima - O Estado de S.Paulo

Nutricionistas ensinam cinco receitas para não errar no preparo

Na moda nos últimos tempos, os sucos detox têm tomado os cardápios e se fazem presentes em diversas dietas. Com uma combinação que leva frutas, legumes, verduras e grãos, a bebida tem como função principal “limpar” o organismo, ou seja, expulsar as toxinas e acalmar os processos inflamatórios, desencadeados devido a uma alimentação rica em sódio e gorduras, segundo a nutricionista Telma Ranalli, do Hospital 9 de Julho.

A especialista diz que, em geral, não há contraindicações no consumo do suco. No entanto, ressalta que pessoas com algum tipo de restrição alimentar precisam tomar cuidado com os ingredientes. “Diabéticos, por exemplo, devem evitar as frutas mais doces, como a melancia, a laranja, o caqui e a banana”, afirma.

A nutricionista Vilma Stimer lembra que a alimentação rica em gorduras, embutidos, refrigerantes e carne vermelha que o brasileiro tem adotado provoca no organismo um efeito potencializador de doenças crônicas degenerativas. Desta forma, o suco detox é um aliado, e a mudança de hábitos é necessária.

Telma Ranalli também adverte que a bebida não pode tomar o lugar de uma refeição, mas, sim, de um lanche no meio da tarde, por exemplo. “O suco não é light, mas é funcional”, diz.

Vilma indica que beber um copo de água morna com limão logo pela manhã, em jejum, e depois ingerir uma bebida desintoxicantes ajuda a limpar o organismo, além de preparar o intestino para receber os alimentos que serão consumidos ao longo dia. Ela aconselha não coar o suco para manter na bebida as fibras, que ajudam na manutenção do trato intestinal.

Os coringas. Foi consenso entre as nutricionistas consultadas: a couve-manteiga é sempre um bom ingrediente para se utilizar nos sucos. Com sabor leve, a verdura tem baixos valores energéticos e auxilia no funcionamento do intestino, além de poder ser combinada com diversas frutas, principalmente as cítricas.

Para haver maior eficácia no processo, Deborah Masquio, nutricionista, especialista em obesidade e doutoranda em nutrição pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), aconselha escolher produtos orgânicos. “O ideal é eliminar ao máximo o contato do paciente com substâncias xenobióticas: estranhas ao organismo e que podem ter um caráter tóxico”, diz.

As nutricionistas indicam que, para facilitar o preparo do suco, é possível fazer cubinhos de couve em forminhas de gelo, sem perda de propriedades das folhas. Para isso, basta rasgar um maço do alimento e bater com 100 ml de água no liquidificador; depois, é só colocar para congelar. Ao preparar o suco, Deborah recomenda adicionar uma pedra desse “gelo verde”.

Outros alimentos-chave para fazer uma bebida detox são maçã (antioxidante), hortelã (digestiva), pepino e melancia (diuréticos). As nutricionistas recomendam testar receitas e misturas, a fim de encontrar sabores diferentes e não enjoar dos sucos.

Receitas. Para fazer um suco detox, é necessário combinar vegetais e frutas, com uma base de chá, água natural ou de coco. Para potencializar o resultado anti-inflamatório, Deborah aconselha a adição de sementes ou farelos. Na galeria abaixo, veja algumas receitas indicadas pelas nutricionistas consultadas: