Projeto oferece reparo de próteses e cadeiras de rodas em São Paulo

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Paraoficina Móvel busca facilitar acesso da população a serviços em van que será operada pela AACD

Lançamento do projeto Paraoficina Móvel ocorreu no dia 7, no Viaduto do Chá, São Paulo

Lançamento do projeto Paraoficina Móvel ocorreu no dia 7, no Viaduto do Chá, São Paulo Foto: Luiz Guadanoli / SECOM / Divulgação

O projeto Paraoficina Móvel é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo que tem como objetivo aproximar os serviços de reparo de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção (OPMs) da população de áreas mais carentes da cidade.

O projeto, parceria entre a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e a Secretaria Municipal da Saúde, conta com uma van que vai se deslocar até bairros da capital para oferecer o serviço. 

O veículo contará com peças de reposição, máquinas e ferramentas para os reparos, que serão feitos por técnicos da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).

A van estará presente, a partir do dia 9 de novembro, nos Mutirões nos Bairros, outro projeto da prefeitura que busca levar serviços nas áreas de habitação, trabalho, saúde e cultura para a população, além de realizar atividades de zeladoria nas áreas. O primeiro atendimento ocorrerá já neste fim de semana, no Itaim Paulista.

A van do projeto conta com equipamentos para reparo de próteses, além de próteses para substituição. Atendimento será feito por operadores da AACD

A van do projeto conta com equipamentos para reparo de próteses, além de próteses para substituição. Atendimento será feito por operadores da AACD Foto: Luiz Guadanoli / SECOM / Divulgação

Além dos Mutirões, a van prestará, a partir de 18 de novembro, os serviços de reparo e reposição nos Centros Especializados em Reabilitação (CERs), em dias e horários específicos. O agendamento deve ser feito no CER mais próximo. No dia marcado é necessário levar o cartão do SUS e RG (ou outro documento com foto).

Os serviços serão prestados toda semana, entre as 9h e as 17h. A van irá atender até 16 pessoas por dia, dependendo da complexidade de cada caso. Os atendimentos que não puderem ser realizados serão encaminhados para uma das cinco oficinas ortopédicas da AACD.

De acordo com dados do IBGE a cidade de São Paulo possui 217 mil pessoas com deficiência física. A manutenção, reparo e substituição de OPMs é importante para garantir uma boa qualidade de vida para esse grupo e a sua integridade física. 

Os operadores já realizaram atendimentos no dia do lançamento do projeto

Os operadores já realizaram atendimentos no dia do lançamento do projeto Foto: Fabio Nunes / SMPED / Divulgação

“Esse projeto nos ajudará a ampliar os atendimentos que realizamos em São Paulo, beneficiando mais pessoas com deficiência física na cidade que necessitam manter em bom estado os seus produtos ortopédicos”, declara Emanuel Toscano, Superintendente de Operações da AACD.

Confira a lista com as primeiras unidades de saúde da cidade que receberão o projeto:

  • Campo Limpo – R. Gastão Raul Fourton Bousquet, 377;
  • Parelheiros – Av. Senador Teotonio Vilela, 8.895;
  • Tucuruvi – Av. Zaki Narchi, 357;
  • São Miguel – Rua Professor Antonio Gama de Cerqueira, 347;
  • Lapa – R. Catão, 420;
  • Flavio Gianotti – R. Padre Marchetti, 557;
  • CER Sé – Rua Frederico Alvarenga, 259 – 3º andar

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais