Pesquisadores criam pílula de chocolate que pode evitar demência e problemas no coração

- O Estado de S.Paulo

Remédio ajuda a relaxar as paredes arteriais, o que melhora a pressão sanguínea

Foto:

Foi criada no Reino Unido a primeira pílula de chocolate, recomendada para pessoas que sofrem de problemas no coração. A BloodFlow+ é resultado estudos, como o da Royal Society of Chemistry, que provam que os flavonóides, compostos químicos encontrados no chocolate, ajudam na produção de óxido nítrico, que faz as paredes arteriais relaxarem. 

Em entrevista ao Daily Mail, o médico Alf Lindberg, consultor da companhia de pesquisa Cambridge Nutraceuticals disse que a instituição apoia a nova pílula de chocolate e que ficam muito felizes por ser o primeiro produto de flavonóides de cacau a ser permitido. 

"Manter a elasticidade dos vasos sanguíneos é muito importante. A pressão arterial pouco elevada na meia-idade pode estar ligada a riscos de problemas no coração, enfarte e demência", explicou Lindberg.   

O especialista explica que os compostos químicos do cacau e outros polifenóis têm benefícios que anti-hipertensivos não têm.

Catherin Kwik-Uribe, diretora global de pesquisa da BloodFlow+, disse ao Daily Mail que a equipe está investigando os efeitos cardiovasculares dos flavonóides na população mais velha, mas os resultados só sairão em 2020. 

O professor de fisiologia metabólica da Nottingham University é um dos líderes nas pesquisas de compostos químicos do cacau. Ele afirma que o chocolate amargo não tem os mesmos efeitos da pílula. No entanto, é essencial mascarar o gosto do cacau, porque puro ele é amargo demais.