Pediatras pedem cautela em exames por imagens em crianças

Redação - O Estado de S.Paulo

A principal justificativa é que os mais jovens possuem maior sensibilidade aos efeitos da radiação

Pediatras pedem cautela em exames por imagens em crianças

Pediatras pedem cautela em exames por imagens em crianças Foto: Fotos Públicas/ Camila Souza/GOVBA

A Sociedade Brasileira de Pediatria  emitiu um alerta para os riscos da exposição frequente de crianças a exames por imagem como tomografias computadorizadas e raios-x. De acordo com dados do Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde (SUS),  4% de todos os procedimentos médicos por imagem nos últimos dez anos - 350 milhões de pessoas em números brutos -, foram realizados em crianças e adolescentes de até 19 anos.

O objetivo da campanha proposta pela entidade é conscientizar para o uso moderado das ferramentas e até mesmo de modo adaptado, para atender às necessidades dos pequenos de modo mais eficiente.

A principal justificativa é que os mais jovens possuem maior sensibilidade aos efeitos da radiação ionizante sobre o corpo, uma vez que estão em desenvolvimento.

"Para os médicos, os exames de imagem são muito úteis à medicina e, por vezes, essenciais ao diagnóstico em adultos e crianças. Entretanto, alguns desses exames emitem radiação nociva à saúde e, por isso, a Sociedade Brasileira de Pediatria, em parceria com outras entidades nacionais e internacionais, lança uma campanha que alerta sobre o uso racional dessas ferramentas. Além dos pediatras, os radiologistas e outros técnicos envolvidos no processo também devem ser bem orientados", defendeu a entidade, por meio de comunicado.

* Com informações da Agência Brasil