Joss Stone chora ao anunciar gravidez do segundo filho: ‘Me sinto na Lua’

Laila Nery - ESPECIAL PARA O ESTADÃO

Cantora havia tido um aborto espontâneo e compartilhou a chegada da nova vida com os fãs no dia do seu aniversário

Cinco meses após sofrer um aborto espontâneo, Joss Stone engravida novamente e comemora a vinda de um ‘bebê arco-íris’.

Cinco meses após sofrer um aborto espontâneo, Joss Stone engravida novamente e comemora a vinda de um ‘bebê arco-íris’. Foto: Instagram / @JossStone

A cantora Joss Stone, 35,  usou as redes sociais nesta segunda, 11, para anunciar que está esperando um segundo filho. Ela chorou ao dar detalhes da descoberta, no dia do seu aniversário. Joss começou o anuncio falando que tinha uma linda história para contar, mas que começou de um jeito muito triste. Ela teve um aborto espontâneo em outubro de 2021 e se sente muito sortuda em poder falar que está grávida pela terceira vez do músico Cody DaLuz.

“Tenho a sorte de anunciar que Cody e eu estamos esperando nosso segundo filho juntos. Me sinto na lua por poder dar a Violet um irmão mais novo”.

A gravidez foi planejada e muito aguardada. O aborto espontâneo causou grande sofrimento para ela e Cody, ela pensou que nunca iria superar a dor. A vinda do novo bebê fez a esperança renascer na família. 

 

 

 

Um bebê arco-íris

Crianças que chegam logo após um aborto espontâneo, ou para uma família que perde um recém nascido no pós-parto são chamadas de ‘bebês arco-íris’. Elas são consideradas sinais de sorte e renascimento num momento tão difícil como a perda prematura de um filho. 

Joss falou sobre as dificuldades que enfrentou e a dor de ter que aceitar o que havia acontecido. “Foi realmente horrível, porque era o meu bebê. Foi difícil, não foi nada legal. Eu fui ao médico e perguntei, ‘por que isso aconteceu?’ e ele respondeu: ‘não sabemos, Joss, essas coisas acontecem por vontades divinas, não é culpa sua’”, contou. 

Ela disse que queria compartilhar com os fãs o lado triste e o lado feliz da história. Sabe que outras mães que a acompanham já passaram pela mesma dor, mas não devem perder as esperanças e deixar de ver a beleza no mundo. “O meu médico estava certo, não devemos nos sentir sozinhas, acontece com várias mulheres. É uma merda, é horrível. E não é algo que você consegue superar. É algo que você precisa encarar”, contou a britânica.

 “Então essa é a parte bonita da história, há arco-íris após as tempestades e são adoráveis e eu estou muito empolgada. Mal posso esperar para conhecer meu bebê. E espero e rezo para que tudo fique bem”.