Grávidas devem ter cuidados especiais para evitar febre amarela

- O Estado de S.Paulo

Vacina é contraindicada para gestantes; saiba como deve ser feita a prevenção

  

   Foto: Pixabay

A epidemia de febre amarela tem feito muita gente correr para tomar a vacina contra a doença. No entanto, a imunização é contraindicada para alguns pacientes, dentre eles as mulheres grávidas. Isso porque a vacina da febre amarela contém o vírus atenuado, portanto, há risco de pacientes mais sensíveis ou com a imunidade muito baixa contraírem uma forma mais branda da doença.

"Como qualquer infecção, se a mulher grávida tiver uma forma grave da doença, pode afetar o feto. Mas não há relação clara com má-formação", explica o médico especialista em medicina fetal Paulo Alexandre Chinen, do RDO Diagnósticos Médicos.

O ideal, portanto, é que a gestante evite viajar para áreas de alto risco, como regiões de mata em Minas Gerais, onde há grande número de casos registrados da doença. Em todo o Estado, já são 126.

Se não for possível adiar a viagem ou se a gestante já estiver em uma área de alto risco, ela deve entrar em contato com seu médico para debater a possibilidade de ser imunizada, orienta Chinen.

A febre amarela é transmitida por mosquitos - Aedes aegypti, Haemagogus e Sabethes. Portanto, os cuidados são os mesmos que devem ser tomados na prevenção da dengue, da zika e da chikungunya. 

Repelente e roupas que cubram a maior parte do corpo são essenciais para as grávidas em áreas de risco. 

Saiba mais sobre a febre amarela na entrevista com Robert Rosas, professor de Infectologia do curso de Medicina do Centro Universitário São Camilo: