Dieta baseada em peixes e legumes pode atrasar menopausa, diz estudo

- REUTERS

Pesquisadores acreditam que isso está relacionada aos antioxidantes e alterações no nível de gordura corporal, que afeta os níveis de estrogênio

Alimentação pode influenciar no início da menopausa, segundo estudo. 

Alimentação pode influenciar no início da menopausa, segundo estudo.  Foto: Pixabay

Um estudo do Reino Unido sugere que uma dieta rica em certos tipos de alimentos pode ser um fatos para o momento em que a menopausa se manifesta.

Pesquisadores que estudaram mais de 14 mil mulheres descobriram que aquelas cujas dietas incluíam maior quantidade de peixes e legumes entraram na menopausa anos mais tarde, em comparação àquelas que não ingeriam muitas dessas comidas.

Por outro lado, comer mais carboidratos refinados, como massas e arroz branco, estão mais ligados à menopausa mais antecipada, de acordo com a pesquisa publicada no Journal of Epidemiology and Community Health.

"Evidências mostram que, enquanto uma menopausa adiantada aumenta o risco de doenças cardiovasculares, osteoporose e depressão, também protege contra câncer de mama, de ovário e do endométrio, o que torna interessante investigar qual dieta está mais relacionada à menopausa", disse o autor do estudo, Yashveee Dunneram à Reuters.

"Muitos estudos analisaram a associação entre fatores sociodemográficos como fumar, status socioeconômico, etnia e fatores reprodutivos e a idade da menopausa natural. As evidências mostram a relação entre dieta e tempo da menopausa. Nossas descobertas mostram que a dieta pode estar relacionada à menopausa", disse.

No início de um estudo de longo prazo no Reino Unido, pesquisadores examinaram as informações de saúde e dieta de 14.712 mulheres com idades entre 35 e 69 anos, incluindo 1.874 que estavam no climatério e 914 que entraram na menopausa entre os quatro anos do estudo.

A idade comum da menopausa, definida pelo período de 12 meses sem menstruação, era de 50,5 anos. Depois de analisarem o peso, se eram fumantes ou não entre outros fatores, cada porção diária de legumes foi relacionada com um ano de atraso no início da menopausa, enquanto cada porção adicional diária de peixe estava relacionada a um atraso de três anos.

Maiores quantidades de vitamina B6 e zinco na dieta foram também relacionadas a um atraso na menopausa, enquanto cada porção adicional diária de arroz ou massa foi relacionada a um adiantamento de 1 ano e meio.

O estudo não foi um experimento controlado e não pode provar quais frutas específicas podem ter uma influência na menopausa. Os autores especulam que os antioxidantes em certas comidas poderiam alterar o envelhecimento dos ovários e os efeitos de diferentes dietas sobre a gordura corporal e níveis de insulina também poderiam afetar os níveis de estrogênio.

"Esse estudo não prova nenhuma causalidade, então nós não esperamos que as mulheres mudem suas dietas baseada nestas descobertas", disse Dunneram.

"Na minha opinião, o estudo foi muito bem conduzido, pois inclui uma grande quantidade de pessoas e um número alto de pesquisadores", disse Sandra Arevalo, uma médica do Montefiore Hospital em Nova York, especialista em alimentação, que não estava envolvida na pesquisa. "Porém, a qualidade da comida pode mudar de região para região e eu sinto que é necessário explorar isso em outros territórios que incluem diferentes tipos de comida para verificar se são observados os mesmos resultados em diferentes populações", concluiu.

* Traduzido por Hyndara Freitas