Como não deixar a empolgação da academia atrapalhar o verão

- O Estado de S.Paulo

A mudança brusca da inatividade para exercícios pode causar as lesões

O corte de gastos com academia foi mencionado por 11,3% dos entrevistados

O corte de gastos com academia foi mencionado por 11,3% dos entrevistados Foto: adifansnet/Flickr

É sempre assim: no inverno sentimos aquela preguiça de sair das cobertas para suar na academia, mas é só o calor dar os primeiros sinais, que as academias começam a encher de quem quer tirar o 'atraso'. E é aí que mora o perigo.

“Vemos com frequência pessoas com distensões musculares e até fraturas por fadiga por causa da afobação na hora de malhar”, afirma Ricardo Nahas, médico do Esporte e coordenador do Centro de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital 9 de Julho.

Normalmente, os problemas aparecem quando a pessoa realiza um exercício de maneira errada ou quando utiliza um peso muito acima do que está habituada. “Antes de levantarmos qualquer objeto, seja na academia ou em casa, precisamos deixar a coluna bem posicionada e realizar movimentos que mantenham o equilíbrio muscular do corpo. Isso reduz o risco de lesões”, explica. Ele lembra ainda da importância do acompanhamento de um educador físico, além da necessidade de avaliação médica.

Outro ponto fundamental para quem quer se exercitar é o aquecimento. A mudança brusca da inatividade para exercícios que exigem grande força muscular pode causar as lesões. Distensões podem ocorrer quando um esforço repentino rompe fibras musculares ou tendões, por exemplo.

Muita gente não dá a devida atenção, mas estar bem alimentado e hidratado também é muito importante. “A musculação é um exercício vigoroso. Se a pessoa não estiver alimentada, pode sentir tontura e até se lesionar durante a atividade”, alerta o médico.

Quando é hora de parar?

É importante saber quando há algo errado. Por isso, relacionamos alguns sinais que indicam a hora de parar o exercício:

Articulação “estala” durante o exercício - com ou sem dor associada;

Dor ao realizar um exercício que continua ou não após o término da atividade;

Inchaço e vermelhidão sem causa aparente.

Vale lembrar, ainda, que nenhuma atividade deve ser realizada com dor. Este é um sinal do corpo de que algo está errado. Se isso acontecer, suspenda o exercício e procure orientação médica.

Consultoria: Hospital 9 de Julho