Chá pode combater envelhecimento cerebral, revela pesquisa

Redação - O Estado de S.Paulo

Segundo estudo da Universidade de Singapura, quem consome bebida com frequência têm melhores conexões cognitivas

Que tal trocar o café pelo chá? Cientistas de Singapura revelam que bebida a base de ervas combate o envelhecimento cognitivo.

Que tal trocar o café pelo chá? Cientistas de Singapura revelam que bebida a base de ervas combate o envelhecimento cognitivo. Foto: Pixabay

“Tomar chá regularmente tem um efeito protetor contra o declínio relacionado à idade na organização do cérebro”. A análise é de Feng Lei, PhD em Psicologia Médica e um dos responsáveis pela pesquisa que foi realizada na Universidade Nacional de Singapura.

Em entrevista ao jornal The Guardian, o especialista explica que foram pesquisados os efeitos dos chás verde, preto, oolong (que é uma erva oriental) e café.

Durante o estudo, 36 adultos com mais de 60 anos passaram por testes cognitivos e ressonâncias magnéticas. Os exames avaliaram as capacidades motoras e a saúde dos órgãos. 

Após os resultados, os pesquisadores constataram que os indivíduos que beberam chá quatro vezes na semana por um período de 25 anos tiveram o maior número de conexões cerebrais.

“Temos como exemplo o tráfego rodoviário: as regiões do cérebro são destinos e as conexões entre os destinos são as estradas. Quando o sistema de uma rodovia é melhor organizado, o movimento dos veículos é mais eficiente. Por isso, nossos resultados oferecem a primeira evidência de contribuição positiva do consumo de chá para a estrutura cerebral”, afirma Feng Lei.

Feng Lei, PhD em Psicologia Médica e um dos responsáveis pela pesquisa.

Feng Lei, PhD em Psicologia Médica e um dos responsáveis pela pesquisa. Foto: Divulgação/ Universidade Nacional de Singapura