Carnaval é época propícia para o aparecimento de micose; previna-se

- O Estado de S.Paulo

Calor e suor, roupas molhadas e falta de higiene estão entre os fatores que levam ao problema

Carnaval é sinônimo de muita festa e animação, mas para curtir sem preocupações alguns cuidados com a saúde são fundamentais. Doenças como as micoses são muito comuns nesse período, devido ao calor e à umidade. Caroline Semerdjian Cividanes, dermatologista do Hospital 9 de Julho, explica quais são os tipos de micose e como preveni-los.

As micoses são causadas por fungos, que habitam o meio ambiente. Algumas situações como má higiene, uso de roupas de banho molhadas por tempo prolongado, secagem incompleta da pele após banho facilitam a colonização da pele pelos fungos, causando as micoses. Coceira e descamação são os principais sintomas, explica Caroline.

Calor e umidade favorecem o aparecimento da doença

Calor e umidade favorecem o aparecimento da doença Foto: Fabio Motta / Estadão

Conheça os tipos mais comuns:

Virilha: causada principalmente por uso prolongado de roupas de banho molhadas, roupas íntimas de tecido sintético ou secagem incompleta da pele após banho. A queixa principal dos pacientes com esse tipo de micose é a presença de mancha avermelhada na região com descamação e coceira.

Unhas: mais usual em pessoas com outras doenças associadas, como diabetes. O tratamento mais eficaz para a micose das unhas é o uso de medicamentos via oral, o que pode durar meses a depender da extensão do problema.

Pés: comum entre os dedos (conhecida como "frieira") e nas plantas. Se caracteriza por intensa descamação, coceira com formação de pequenas bolinhas com líquido claro em seu interior.

Couro cabeludo: atinge mais crianças, especialmente por contaminação de areia ou de animais de estimação.

Prevenção. A melhor forma de prevenir as micoses é secar bem o corpo depois de tomar banho, não passar o dia com roupas molhadas, manter a higiene adequada da pele e evitar roupas de tecido sintético. Prefira o algodão que absorve mais a transpiração. "Principalmente no carnaval, quando o calor é intenso e as pessoas se movimentam bastante, pulando e dançando, a roupa de algodão é muito importante", destaca.

Deve-se evitar a automedicação e procurar sempre um dermatologista. "Cremes para assaduras e receitas caseiras não combatem as micoses", lembra a médica.

 

Consultoria: Hospital 9 de Julho