Altas temperaturas aumentam retenção de líquidos; saiba como se precaver no verão

Mariana Goulart Hueb - O Estado de S.Paulo

Endocrinologista e preparador físico dão cinco dicas para resolver o problema

Quem sofre com inchaço e retenção de líquidos sabe bem que é no verão quando os sintomas mais aparecem. A explicação é simples. “No calor, os vasos sanguíneos se dilatam para ajudar o corpo a resfriar. Com isso, os líquidos que ficam nos vasos acabam saindo e se alojam no espaço entre as células, causando o inchaço, geralmente em partes mais extremas como pernas, pés e tornozelo”, explica a endocrinologista do Hospital Albert Einstein, Danielle Andreone.

Consumir ao menos dois litros de água por dia é essencial

Consumir ao menos dois litros de água por dia é essencial Foto: morguefile

Para saber se a condição é provocada por esse acúmulo de líquidos, basta pressionar os dedos no local. Se ficar uma marca, pode ser sinal de retenção. Em alguns casos, ela pode ser provocada por problemas no coração, nos rins, na tireoide ou como reação a algum medicamento.

A endocrinologista alerta que se o acúmulo for muito intenso, a pessoa acordar inchada ou observar que os edemas são assimétricos -- por exemplo, uma perna muito maior que a outra -- é preciso procurar um clínico geral. Ele pode identificar quais são as causas do problema e encaminhar o paciente para o especialista adequado.

Nos casos em que a retenção é provocada pelas altas temperaturas, algumas medidas simples ajudam a amenizar a condição. Veja na galeria abaixo as dicas de especialistas: