Hoje meu convidado é o Dr. Evandro Fallaci Mateus, mastologista e oncoplástico da Clínica da Mulher do Hospital 9 de Julho.

Todos os anos neste mês os prédios de vestem de rosa, as lapelas de blusas e camisas ganham o famoso laço rosa e não é difícil identificar que se trata da campanha Outubro Rosa, em combate ao câncer de mama.

Embora seja bastante difundido, muitas mulheres ainda deixam de fazer exames preventivos como o ultrassom de mamas e a mamografia e, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 60 mil novos casos de câncer de mama podem ser diagnosticados no Brasil a cada ano.

Aproveito este blog para dizer que este é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres acima dos 50 anos e a informação é uma arma importante para o diagnóstico precoce e, consequentemente, melhor resposta ao tratamento.

A mamografia é um exame eficaz para detectar lesões iniciais e não palpáveis. Claro que o médico pode se valer de exames complementares como a ultrassonografia e a ressonância magnética das mamas, mas se você já tem mais de 40 anos a mamografia é imprescindível.

Sempre digo às minhas pacientes que o câncer é assintomático, ou seja, sem sintomas e, portando, a realização dos exames de rotina é especialmente importante. Quando eles surgem, podem ser por meio de alterações na pele das mamas, que pode ficar com aspecto semelhante à casca de laranja. Mas não espere estes sintomas aparecerem.

O mais importante é você conhecer seu próprio corpo e, ao sinal de qualquer alteração, visitar imediatamente seu médico. Aproveite que outubro está acabando para dizer às suas amigas e familiares que o combate ao câncer de mama continua o ano todo e não se restringe a este mês apenas.

Mantenha uma alimentação saudável, com fibras, frutas e verduras, faça exercícios físicos regulares e mantenha um hábito de vida saudável. Se cuide o ano todo. Viva mais e melhor.