Nem bem as chuvas de verão começaram e notícias de um surto de febre amarela começa a assustar. No estado de São Paulo algumas cidades como Ribeirão Preto e São José do Rio Preto estão em alerta após dois macacos aparecerem mortos (o que costuma ser um presságio da doença) e após a morte confirmada de um homem de 52 anos na zona rural. Com isso, o Ministério da Saúde já admite um surto no Brasil.

Em Minas, até o momento, são 20 casos prováveis da doença, sendo 10 possíveis mortes. No total, são 133 casos suspeitos notificados e 38 mortes suspeitas da doença em 24 municípios.

Embora estes números assustem, é possível se prevenir da doença tomando a vacina. Mas, de acordo com os infectologistas, após os 60 anos de idade aumenta o risco de reações adversas à vacina. Minha recomendação é que você procure seu médico para que ele avalie o benefício e o risco da vacinação. Quando a pessoa não pode se vacinar deve evitar viagens para locais com surtos, usar roupas fechadas e repelentes.

Mas se você está no grupo que não pode tomar a vacina, pode combater o mosquito. O nosso velho conhecido –  o aedes aegypti –  é um dos transmissores da febre amarela, além da dengue, chikungunya e zika.

shutterstock_369189926 (1)

Veja o que você pode fazer contra ele:

Evite acúmulo de água – pois o mosquito coloca seus ovos em água parada e limpa. Mantenha os vasos de plantas sem água parada e troque frequentemente a vasilha de água do seu animalzinho de estimação.

Desinfetante nos ralos –  Ralos pequenos e rasos de cozinhas e banheiros podem manter água em seu interior, por isso o ideal é que ele seja fechado com uma tela ou que seja higienizado com desinfetante regularmente.

Use tela nas janelas – Coloque telas em portas e janelas para que o mosquito não entre em sua casa. Lembre-se que o mosquito tem hábitos diurnos e costuma entrar em casa durante o dia.

Use repelentes  – Os repelentes são eficazes para evitar a picada do mosquito. Use-os. Também utilize repelentes elétricos e, quando for sair ao ar livre, use roupas fechadas.

Siga estas dicas e lembre-se combater o mosquito também é uma tarefa de todos. Viva mais e melhor.