É impossível ficar alheio à uma boa música. Ela traz alegria, lembranças e nos remete a pensamentos que muitas vezes não conseguimos expressar. O filósofo alemão Arthur Schopenhauer descreveu este estado de espírito da seguinte forma: “a música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende”.

Por este motivo, ela também faz bem ao corpo e à mente.  Na terceira idade ou na melhor idade, como sempre gosto de falar, ela tem um significado muito importante: faz bem para a alma, mas também ajuda no tratamento de algumas doenças, sem falar no benefício de manter o cérebro sempre ativo.street-musician-649224_1280

Estudiosos em musicoterapia mostram que a música proporciona:

  • Bem-estar;
  • Combate o stress;
  • Aliviar a dor;
  • Ajuda as pessoas a expressar sentimentos;
  • Ativa a memória;
  • Melhora a comunicação;
  • Promove a Reabilitação Física.

Um trabalho com 3731 participantes, segundo o site American Music Therapy Association, mostra que as intervenções de música podem ter efeitos benéficos sobre ansiedade, dor, fadiga, depressão e qualidade de vida em pessoas com câncer.

Diante de tamanho poder, minha dica é que você inclua a música no seu dia a dia. Não importa o gênero musical, ligue o rádio e escute sua canção preferida. Quer um exemplo de como funciona? Alguém já viu uma festa sem música? Então aumente o som e viva mais e melhor.