O mundo todo está preocupado com o coronavírus. A atenção de todos é concentrada no número de mortes em todo o mundo e na capacidade dos sistemas de saúde em lidar com isto. É evidente que nós devemos seguir as orientações das secretarias de saúde e adotar as medidas para evitar a propagação da pandemia. A saúde de todos é importante.

Mas nesses tempos, muita gente com medo do coronavírus acabou ficando também com medo de hospitais e consultórios médicos. Um amigo que cortou a orelha me contou que não sabia se ia para o hospital ou não com medo do coronavírus…. O filho de uma paciente estava como medo de deixa-la fazer exames e vir à consulta, apesar dos sintomas de infecção de urina.  O que fazer?

Não adianta não se infectar com o coronavírus e falecer de infarto em casa.

Minha reflexão é clara. Por que não nos cuidamos de maneira geral? Saúde mental, física e psíquica. Ter saúde não é uma questão binária em ter ou não ter covid-19.  Nossa vida e nossa saúde devem continuar.

Primeiro a saúde mental. Cuidem-se. Boas risadas, alimentação saudável e uma boa taça de vinho são importantes.

Evite discussões com seus pares e filhos. Se todos estão estressados, você pode fazer a diferença mostrando alegria e confiança.

Segundo cuide da sua saúde física. Claro que com o isolamento fica mais difícil, mas há várias aulas na internet para se fazer exercícios em casa. Dançar também pode ser um divertido e saudável exercício. Sem querer entrar em polêmica, mas uma caminhada sozinho na rua, mantendo o distanciamento social, com máscara não fará mal a ninguém. Não fazer exercícios não faz sentido.

Terceiro, continue a cuidar da sua saúde e fale com seu médico, venha no consultório e, se for o caso, façam suas cirurgias necessárias. As clínicas e hospitais estão totalmente preparados para receber seus pacientes com fluxos especiais, onde os pacientes com Covid-19 são tratados em áreas restritas, com total segurança.

Seguir as orientações para evitar a propagação do vírus é fundamental, mas parar a vida e descuidar da saúde por medo, não.

Infelizmente, vamos conviver com “ele” por um bom tempo. Sendo assim, vamos modificar nossos hábitos, adotar o uso de máscaras, higienizar sempre as mãos com água e sabão ou usar álcool gel, manter o distanciamento social, mas vamos em frente para viver mais e melhor sem medo e com segurança.