Ainda ouço a gargalhada do Mário quando se lembrava da afirmação de um amigo dele, o Samuel, sobre a impossibilidade de fazer amizades depois de velho.

O Mário foi meu primeiro paciente. Na verdade, eu ainda era aluno de medicina e acompanhava meu professor nas visitas médicas que ele realizava nas casas dos pacientes.

Depois da visita médica, o Mário, um senhor italiano octogenário, nos convidava para comer uma macarronada em um restaurante tradicional da Mooca e lá, depois de um prato de macarrão e de boas risadas ele relembrava a afirmação do amigo Samuel, gargalhava e dizia:

– Samuel, você estava errado. Veja eu aqui conversando com dois novos amigos – um de 40 e outro de 20 anos! 

Pesquisas recentes da Faculdade de Medicina de New Orleans afirmam que ter amigos mais novos que você, aumenta a percepção de qualidade de vida na terceira idade. O Mário e eu naquela época, não tínhamos a menor ideia desse estudo, mas já sabíamos, na prática, que isso era possível e muito bom!

Caros, não percam tempo e façam amigos de todas as idades. Hoje, aos 38 anos, posso afirmar que não há nada melhor do que tê-los, independente da idade…