Neste final de semana tive conhecimento de dois eventos similaridades: o aniversário de duas senhoras que estão perto dos 90 anos.

As duas são pessoas saudáveis, lúcidas e de bem com a vida. Gostam de uma boa festa, sempre estão rodeadas da família e dos amigos. Inclusive neste domingo houve comemoração em ambas as casas. Uma completou 89 e, a outra 87 anos.

Em comum, as duas senhoras são independentes, ou seja, cuidam da casa, da própria alimentação e de sua saúde. Os filhos, obviamente, dão o apoio necessário, mas são pessoas autônomas.

Descubra a sua fonte de longevidade 

Apesar de terem histórias muito parecidas, as duas buscam a longevidade em coisas um pouco diferentes. A de 89 anos é e foi uma avó muito dedicada aos netos. Mas, recentemente, três bisnetas que são mais próximas – ela possui 5 bisnetos – são a sua grande fonte da longevidade. Brincar com elas, ajudar na alimentação e cuidar a “olhar”, como gosta sempre de dizer, é o que a motiva a ter alegria de viver.

A de 87 anos, por outro lado, está um pouco distante de seus netos e bisnetos, mas encontrou em um novo relacionamento sua fonte de longevidade.  Aliás, seus bichos de estimação (um papagaio e um cachorro) dão o suporte necessário nos momentos de solidão.

Contei um pouco da história destas duas senhoras para dizer a você que sua fonte de longevidade pode estar em qualquer coisa, basta que você a encontre. Claro que, como médico, não posso deixar de “receitar” a alimentação saudável da qual essas duas idosas são adeptas, do exercício físico regular e, principalmente, da vida social ativa. Mas, talvez um clube de leitura, uma atividade ao ar livre, um grupo de viagem seja a sua fonte de longevidade. Descubra e viva mais e melhor.