Amanhã farei uma palestra no Hospital 9 de Julho sobre Como cuidar dos meus familiares idosos. Mas não quero aqui fazer uma propaganda do evento, mas refletir com vocês a importância que o tema merece.

Cuidar dos nossos pais quando esses envelhecem é, se não a mais difícil, uma das mais difíceis tarefas que existe. Há uma mistura de sentimentos quando isso ocorre. family-515530_640

O primeiro deles é a confusão. Como assim a pessoa que mais cuidou de mim agora depende de mim? É confusa essa troca, parece uma inversão de valores e, de fato, é.

O outro é a negação. Negar que nosso ente querido está frágil, dependente e, muitas vezes, demente, para piorar, é algo muito comum de ocorrer.

A raiva também pode aparecer porque as pessoas ficam enfurecidas em ter que cuidar de alguém, ficam sem paciência e, muitas vezes, até brigam com o idoso por não cumprir ou demorar para cumprir tal tarefa.

Gostaria de dizer que há maneiras de tornar esse momento mais tranquilo. Primeiro faça com que o seu ente querido participe ao máximo das decisões, isso o deixará mais independente e de quebra fará com que a família fique menos apreensiva.

Ajude-o a fazer atividades físicas o máximo que conseguir, isso também fará com que o trabalho fique menos pesado.
Esqueça o rancor do passado e ajude-o a ter uma vida mais tranquila, livre de confusões e com rotinas, pois isso o fará a viver com mais saúde. Cuide de sua alimentação, faça visitas periódicas ao médico e, se for o caso, contrate uma cuidadora profissional para auxiliar nesta jornada.

E, por último, faça com amor, aquele mesmo que o seu pai e sua mãe fizeram quando você ainda era criança. Lembre daquela paciência que eles tiveram com você quando você ainda era pequeno ou incapaz. Faça isso e ajude-os a viver mais e melhor.