Hoje vamos falar novamente sobre prolongar a vida de forma saudável. Ou seja, ter longevidade com saúde e, principalmente, independência.  Por isso, vale citar um estudo da Universidade de Harvard – uma mais importantes dos EUA e do mundo – que revela 5 hábitos simples que podem ajudar a prolongar a vida em 10 anos ou mais.

Alimentar-se de maneira saudável é um dos 5 hábitos

Este assunto vem bem a calhar em um momento em que a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) mostra que mulheres de 62 anos e homens de 65 ampliaram suas expectativas de vida em 21,8 e 16,1 anos, respectivamente. Se estamos vivendo mais, como fazer para viver bem estes anos a mais?

O estudo de Harvard responde a esta questão. Ao analisar durante 34 anos 78 mil mulheres e 27 anos 44 mil  homens, os pesquisadores descobriram uma correlação entre comportamentos saudáveis ​​e problemas cardiovasculares. Para eles, mulheres e homens que mantiveram os estilos de vida mais saudáveis ​​tinham 82% menos probabilidade de morrer de doenças cardiovasculares e 65% menos probabilidade de morrer de câncer quando comparados com pessoas com estilos de vida menos saudáveis, durante o período de estudo de aproximadamente 30 anos.

 

 

O estudo sugeriu 5  hábitos  – bem conhecidos de você, leitor – que podem aumentar em até 10 anos a vida:

  1. Mantenha uma dieta saudável

Temos consciência que não é fácil mudar um hábito, principalmente se ele está com você há bons longos anos. Mas isso não significa que você não deve tentar. Vamos te ajudar. Estudos britânicos mostram que dietas pobres levam a uma em cada cinco mortes.

Por isso, inclua na sua dieta alimentos e grãos minimamente processados, farinhas integrais, mais vegetais, frutas, nozes e fontes naturais de proteína como peixe e feijão.

  1. Exercício físico diário

Esse é um hábito absolutamente essencial. Há vários estudos que mostram que apenas 30 minutos diários já são capazes de prolongar a vida em até 4,5 anos. A ideia é fugir do sedentarismo, sair do sofá como nosso amigo o Dr. Ricardo Nahas, coordenador do Centro de Medicina do Exercício e do Esporte, sugere e reservar um tempo para ir à academia ou fazer atividades cotidianas  como ir à padaria, à farmácia ou voltar do trabalho a pé.

  1. Mantenha um peso saudável

Se você consegue seguir a recomendação dos dois primeiros hábitos acima, este é moleza para você, pois mantendo uma alimentação saudável com exercício físico consequentemente vai manter um peso mais saudável. Isso reduz os riscos de doenças cardiovasculares como o diabetes, a pressão alta e até alguns tipos de câncer. Pense nisso!

  1. Limite sua ingestão de álcool

Não sou radical e sempre digo aos meus pacientes parcimônia na vida. Isso, claro, inclui o álcool. Uma taça de vinho todos os dias é bom para o coração, para a socialização e para o estresse. Mas veja bem, estamos falando de uma taça. O álcool em doses exageradas faz com que a pessoa ganhe peso, corra o risco de desenvolver as doenças cardiovasculares já citadas e também aumenta o risco de vários tipos de câncer (mama, cólon, esôfago).

  1. Não fume

Este item acho inegociável. O cigarro faz mal à saúde e os seus efeitos colaterais são trágicos. Por isso, se você fuma, pare agora. Não é fácil, mas existem formas de conseguir e conquistar uma saúde melhor. Fale com seu médico.

Você que é assíduo aqui do blog já estava sabendo destes hábitos, não é mesmo? E – espero – já os estava praticando. Por isso desejo que você continue e viva mais e melhor.