A notícia de que Tom Ford também vai apresentar sua segunda coleção feminina na London Fashion Week (além de Nova York) tomou conta de todos os jornais, revistas, blogs de moda na semana passada. Essa decisão faz sentido – além de passar boa parte do ano na capital inglesa, a empresa de Tom é estabelecida na Inglaterra, estreitando ainda mais seus laços com a terra da rainha.

Mas não é só de louros que vive mr. Ford. Depois de sair da Gucci em 2004, numa negociação que se tornou pública, foi preterido da direção criativa da Calvin Klein (pelo brasileiro e seu assistente na Gucci, Francisco Costa), entrou em drepressão e resolveu se afastar do mundinho.

Fizemos uma compilação dos melhores momentos de Ford para você se atualizar sobre o estilista que tem tudo para ser o desfile mais disputado dessa temporada.

1- Em 1986, recém saído da Parsons The New School for Design, começou como assistente da estilista americana Cathy Hardwick. Sua tática para conseguir o emprego: ligou para estilista todos os dias durante dois meses até que um dia, Cathy resolveu atender o jovem.

2 – Dois anos depois, foi para Perry Ellis onde fica por mais dois anos  – na mesma época que Marc Jacobs era diretor criativo da marca. A influência das noitadas no Studio 54 nas criações de ambos estilistas não é mera coincidência

3 – Cansado do caretismo da moda americana, Ford ruma para Europa, mais precisamente Itália, onde bateu na porta da Gucci – então uma marca falida, sem identidade e completamente à margem do mainstream da moda

4 – Em 1994, é promovido a diretor criativo da maison investindo no seu estilo de glamour e femme fatale. No ano seguinte, trouxe a stylist Carine Roitfeld (sete anos depois ela se tornaria editora-chefe da Vogue Paris) e o hype fotógrafo Mario Testino para criar a nova identidade da marca.  Em 1999 acumula o cargo de diretor criativo da Yves Saint- Laurent

5 – Quando deixa a Gucci, em 2004, a maison é avaliada 10 bilhões de dólares. Ford sem dúvida foi o responsável pela retomada da marca.

6 – Depois de 5 anos fazendo trabalhos menores (linha de óculos e figurinos para filmes), Ford estreia como diretor em A Single Man. O filme foi aclamado pelo público e premiado pela crítica. Ford preparava seu retorno para moda

7- Em Setembro de 2010, Tom Ford apresenta em Nova York sua primeira coleção feminina depois de 6 anos. Seu disputadíssimo desfile tem Julianne Moore e Beyoncé na passarela, é somente para convidados e fotos são proibidas (o anti-marketing ou uma inteligente estratégia midiática?). O mundo da moda se curva novamente para o senhor Ford.