Procurar o conhecimento de diferentes culturas e disseminar a tolerância. É o objetivo do projeto do francês Yann Arthus-Bertrand, 6 Bilhões de Outros. Iniciado em 2003, percorreu 78 países entrevistando 5600 pessoas e as filmando de frente, sem a intervenção do entrevistador. As perguntas, cerca de 40, consistem em pensamentos e preocupações universais, como “o que sua família representa para você?”, “o que você pretende deixar para seus filhos?” e a surpreendente “cante uma canção”.

O projeto virou site. Ali, é possível assistir aos depoimentos (todos com legenda em inglês) e ler diários das equipes de filmagens. Destaque para os filmes temáticos, nos quais são emendadas várias entrevistas com pessoas diferentes abordando questões como “Deus”, “Família” e “Felicidade”. Em “Guerra”, por exemplo, prepare-se para ver um ex-militar confessar que errou com o genocídio de Ruanda (de 1994) ou um homem idoso da Papua Nova-Guiné descrever sua aldeia sendo invadida.

6 Bilhões de Outros também é exposição, que passa agora pelo Brasil. Até dia 10 de julho, está em cartaz no MASP, em São Paulo.

Emotivo sem ser melodramático, o site é um exercício que ajuda a ter uma visão mais ampla do mundo e a entender melhor o ser humano e o que temos de comum com todos eles, independente da nacionalidade, raça, religião ou classe social.

Impossível ter experiência mais rica em frente ao computador. Veja aqui.