bake-1239114_640

 

 

“Manteiga com sabor e saúde”. É assim que nutricionistas têm definido a pasta de amendoim, que ganhou os consultórios dos nutricionistas e tem aparecido com uma frequência cada vez maior nas dietas e prateleiras dos supermercados. Mas como um alimento que contém gordura saturada e sódio pode ser considerado saudável?

Segundo o nutricionista Clayton Camargos, o simples fato de um alimento possuir gordura saturada não significa que ele não seja saudável. “Azeite de oliva, gérmen de trigo e até mesmo o tofu são bons exemplos”, afirma.  De acordo com Camargos, “para análise, devemos entender que não apenas um ou dois componentes determinarão o quão bom será um alimento, e sim o pacote completo de nutrientes”.

De acordo com ele, a pasta ou manteiga de amendoim faz parte da família das leguminosas e também das oleaginosas. Em média, 01 colher de sopa (cheia) com pasta ou manteiga de amendoim tem cerca de 90 calorias, 09 g de gordura (cerca de 80% dos quais são mono e poliinsaturadas), 04 g de proteína e 01 g de fibras. A proteína presente na pasta ajuda a contribuir para as necessidades diárias desse nutriente, com fornecimento de energia.

O sucesso do produto nos consultórios e prateleiras de lojas especializadas em “comida saudável” se dá por várias razões.

“Além de proteína em uma densidade bastante razoável, contém vitamina E, niacina, ácido fólico, cobre, fósforo, potássio, magnésio, zinco, gorduras mono e poliinsaturadas – diminuindo o colesterol “ruim” (LDL), mantendo a sua porção “boa” (HDL), o que pode auxiliar a regulação do colesterol total e suas frações. A manteiga de amendoim porta resveratrol, que tem efeitos potenciais para reduzir os danos contra as artérias e os vasos sanguíneos. Indivíduos que consomem mais nozes, castanhas ou amendoins podem reduzir em até 37% o risco de morte por doença coronariana e do Diabetes do tipo II”, explica.

De acordo com Camargos, a  adição de 22 mg de niacina na dieta, diariamente, pode diminuir o risco de desenvolver a doença de Alzheimer. “Uma colher de sopa de pasta de amendoim contém cerca de 02 mg dessa substância. Em um estudo, indivíduos que consumiram 22 mg diárias desta vitamina do Complexo B apresentaram um risco 44% menor de desenvolver Alzheimer em comparação àqueles que consumiram 13 mg”, destaca o nutricionista. Para além disso, amendoins torrados contêm cerca de 22% mais ativos antioxidantes do que a sua variedade cru, e aproximadamente a mesma quantidade de substâncias protetoras contra a oxidação celular presentes em morangos – por exemplo.

Outra qualidade da pasta de amendoim é a concentração de fibras. O produto pode ainda aumentar a sensação de saciedade e ajudar à regulação do intestino. “Ainda produz um ligeiro aumento no metabolismo, de sorte que algumas das calorias procedentes da sua ingestão não sejam completamente absorvidas. Seu consumo, pelo menos duas vezes por semana, repercute em uma redução de 30% no ganho de peso.”

A pasta de amendoim é um alimento versátil, e seu uso na dieta tem se expandido para além de ser mais um recheio para pães, bolos e biscoitos. Inclusive, pode ser consumida como um lanche isolado, como parte de uma refeição completa e até mesmo em preparações culinárias.

Outro ponto positivo: trata-se de uma fonte menos perecível de proteína, pois é um alimento que não vai estragar tão rapidamente quanto a maioria dos análogos de origem animal.

Camargos adverte, porém, que algumas pastas ou manteigas de amendoim industrializadas e disponíveis comercialmente  incluem açúcar refinado, sal e gordura hidrogenada, além de outras substâncias químicas.

Por isso, ensina: “Para uma dieta saudável, procure versões naturais ou similares que não contenham esses aditivos. Enquanto a manteiga de amendoim per si pode ser saudável, biscoitos, cereais refinados e sanduíches no pão branco com essa pasta podem contribuir para o aumento de tecido adiposo. Atenha-se a adição no pão de trigo integral, tapioca, farinha de aveia, shakes nutritivos ou misture sobre com maçã, banana prata ou batata doce cozida.”

Assim como acontece com a maioria dos alimentos saborosos, moderação é a chave: a orientação geral é limitar o consumo para 02 colheres de sopa (cheias)/dia, o que significa a adição de cerca de 180 calorias na rotina alimentar.

A seguir, Camargos indica uma receita saudável para a preparação de uma pasta de amendoim caseira:

 

Ingredientes:

– 450 g de amendoim torrado e sem casca;

– 01 colher de chá (nivelada) de Sal do Himalaia triturado;

– 01 colher de sopa (cheia) de mel ou melado de cana;

– 01 e 1/2 colheres de sopa (niveladas) de óleo de coco;

– 01 colher de chá (nivelada) de pimenta negra triturada;

– 01 colher de sopa (cheia) de cacau em pó (sem açúcar);

– 01 colher de café (nivelada) de canela em pó (opcional);

– Suco de 01 laranja lima.

Modo de preparo:

Adicione os amendoins torrados e sem as cascas, mel, o Sal do Himalaia e a pimenta negra triturados em uma tigela de um processador de alimentos. Processe por 01 minuto. Raspe as laterais da tigela. Adicione o óleo de coco, o cacau e a canela em pó, o suco da laranja lima e continue a processar lentamente até que a mistura se torne lisa e homogênea, por cerca de 01min30seg a 02 minutos.

Coloque a manteiga de amendoim em um recipiente hermético e guarde na geladeira por até 02 meses.

 

 

Até a semana que vem!