Musculação, corrida, natação, bicicleta, futebol, basquete. Não importa a modalidade. O importante é se mexer, sempre. O melhor exercício físico é aquele que você gosta. O que é bom para um, pode não ser a melhor opção para o outro. Mas uma escolha certeira para todos que buscam a saúde é levantar do sofá e se alimentar bem.

“Existem muitos esportes da moda, mas o importante realmente é a pessoa encontrar uma modalidade que ela tenha gosto em praticar”, confirma o educador físico Alexandre Pinheiro, de São Paulo. Renomado, ele é o criador do método eletrofit system, que agrega musculação tradicional com tecnologia por meio da eletroestimulação.

A seguir, eis a entrevista:

1)   Sabemos que praticar exercícios físicos e se alimentar bem é fundamental para entrar em forma. Existe um esporte ideal a ser praticado?

Não existe esporte ideal e nem hora do dia ideal. O ideal mesmo é que o indivíduo se encontre na sua modalidade. Atividade física deve ser prazerosa, e não apenas obrigação com objetivo de buscar o corpo padrão, mas sim saúde, resistência e condicionamento também. Hoje em dia existem muitos esportes “da moda”, mas o importante realmente é a pessoa encontrar uma modalidade que ela tenha gosto em praticar. E isso pode ser uma luta, uma dança, um esporte radical, um esporte em equipe, trilhas, corridas, qualquer coisa. Importante mesmo é se movimentar e sair do sedentarismo. É legal também se a pessoa conseguir conciliar trabalho de força com trabalho aeróbico,  dessa forma o resultado será mais otimizado.

2)   Malhar pesado mas comer errado é melhor do que não malhar e comer errado? Quais as razões que levam especialistas a declararem que a dieta é mais importante que a atividade física quando se quer perder peso?

Essa é de fato uma máxima muito real, pois não adianta ter uma alimentação incorreta e se matar de fazer exercícios achando que vai queimar tudo aquilo que come. Queimar calorias vai muito além do simples queimar calorias. Não são números exatos. Existe o percentual de gordura, massa gorda, massa magra e tudo isso interfere junto de uma boa alimentação também. Nesse caso, é ate melhor optar por malhar mais leve, mas comer de forma correta. Se você tiver uma má alimentação, os exercícios não responderão da mesma maneira e nem ao mesmo tempo. O corpo precisa de nutrientes ricos em proteínas de alto valor biológico, carboidratos de baixo ou médio índice glicêmico e gorduras boas como azeite, castanhas, etc. Dessa forma, a absorção das vitaminas e minerais será correta e irá otimizar o rendimento dos treinos. Comendo gorduras saturadas e alimentos pobres em nutrientes, a pessoa perde músculos e continua ganhando as famosas gordurinhas localizadas.

3)   De que maneira os jogos olímpicos, agora no Rio, podem ajudar a incentivar as pessoas sobre a importância de praticar exercícios físicos?

Na minha opinião, ver atletas com toda essa energia maravilhosa competindo, dando de tudo pelo nosso país e pelos seus sonhos, sem dúvida pode ser uma forma muito incentivadora para seguir em frente ou iniciar um plano e treinamento. Através dos jogos, as pessoas abrem a cabeça e podem ver que existem muitas modalidades de esportes, além da “tradicional academia”. Assistindo tudo isso, a pessoa pode acabar se identificando com um determinado esporte. A maioria desses atletas tem histórias emocionantes de vida, passaram por dificuldades para estar representando o Brasil e  isso também pode ser um fator motivacional para pessoas que estão com auto-estima baixa e etc. Nunca é tarde para mudarmos nossa rotina e acharmos novos hábitos prazerosos e saudáveis.

4)    Muita gente reconhece a importância da musculação, mas não tem paciência e disposição para se submeter à cansativa rotina de pegar peso. O senhor é o criador de um novo método, o eletrofit sytem. Como é?

Como o próprio nome sugere eletro de eletroestimulação (da Eletroterapia)+ fit = Fitness (exercício físico). O nome, a marca e a empresa foram batizados e registrados por mim. Como funciona? Trata-se de um sistema de treinamento onde agregamos aos exercícios de musculação e treinamento funcional, a eletroestimulação de maneira sistemática. Dessa forma, temos a contração voluntária (gerada pelo exercício fisico) e contração involuntária (gerada pelo equipamento de eletroestimulação c operador devidamente habilitado e treinado). Foi criado em 2004 inicialmente com outro nome (M.E.W. Muscle Electro Workout). Somente em 2009/10, criamos o nome ELETROFIT SYSTEM, registramos e abrimos a empresa (CNPJ) em 2012… A diferença relevante entre nosso método e os outros é que: Temos recrutamento de ate 98% das fibras musculares. Na musculação convencional, temos de 65% a 75%, 80% com risco articular zero. Aqui, o risco articular é zero. O gasto calórico também é maior. Os treinos são otimizados e há aumento da força em até 40%, entre outros benefícios.

 

Até a semana que vem!

alepinheiro