smile-1539196_1280Qual é a dieta ideal? Como recuperar a forma a perdida durante as férias? Qual deve ser meu foco: comer melhor ou malhar mais? Reunimos as principais perguntas enviadas pelos leitores do blog e pedimos ajuda à conceituada nutricionista Dania Sánchez Flores, de Brasília.

Segundo ela, a melhor dieta “é aquela que te ajuda a mudar o comportamento alimentar e, por consequência, conquistar resultados mais sustentáveis. Ela deve proporcionar energia, saúde e, como já dizia o Rockefeller do Institute for Medical Research: “Se os médicos de hoje não se tornam os nutricionista de amanhã, os nutricionistas de hoje serão os médicos de amanhã”, logo o alimento é o seu remédio! Por isso, a dieta deve respeitar a sua individualidade e te fazer feliz!”

A seguir, eis a entrevista:

O que fazer para perder o peso adquirido durante as férias?

 

Dania – Voltar à rotina de alimentação saudável e exercícios físicos de forma normal, sem neuras. Os processos que levam ao ganho ou perda de gordura são complexos. Assim, aumentar a dose de exercício porque comeu mais pode piorar a situação, visto que o resultado aparece pela recuperação das sessões de treino e não pelo aumento de sessões de exercícios.


Qual a melhor estratégia para a perda de peso e redução de gordura?

Dania – Educação alimentar e treino intenso, ambos, prescritos e planejados por profissionais competentes.  


É fundamental a prática de exercício aeróbio, tipo corrida, para quem quer perder peso? Ou é possível se livrar das gordurinhas indesejadas apenas com musculação?

Dania – O fator determinante para a perda de gordura é a alta intensidade. E isso pode ser conseguido em praticamente qualquer modalidade de exercício, desde que haja boa orientação. Por isso, recomendo a procura por orientação de um educador físico, profissional que irá avaliar todas as variáveis do treino (como intensidade, cargas, tipos e outros fatores) necessárias para evitar fraturas ou desgaste articular e potencializar resultados.


O que fazer para emagrecer e não mais voltar a engordar?

Dania – Acredito que a única estratégia válida no emagrecimento é a educação alimentar. Dietas restritivas ou muito radicais podem até funcionar, mas em curto prazo e trazem riscos. É necessário mudar a forma como enxergamos o alimento, fazer literalmente as pazes com a comida. Precisamos de atenção, organização, conhecimento para que a dieta e o exercício se tornem um hábito. Assim, além de saúde, os resultados estéticos serão uma bela consequência.

Pesquisas já comprovam que a alimentação de 3 em 3 horas pode não ser a melhor opção em dietas de emagrecimento. Qual a sua opinião?

Dania – Depende, depende das escolhas alimentares. Como exemplo posso citar o estudo do grupo do pesquisador Philip J Aterton, que por meio de diversas pesquisas, verificou que após o consumo de uma refeição rica em proteína, a síntese proteica muscular durava até 3h. Após 3h mesmo com níveis altos de aminoácidos essenciais circulantes, a síntese proteica diminuía. Resumindo, consumir proteínas de 3 em 3h, no caso 6 refeições proteicas ao longo do dia, poderia ser uma estratégia interessante no ganho de massa magra. Assim como verificado no estudo conduzido por Arciero (2013), onde os indivíduos que fizeram 6 refeições proteicas, tiveram maior redução da gordura total, gordura abdominal, aumento da massa magra e aumento da termogêneses pós prandial  em relação ao grupo que teve apenas 3 refeições proteicas. Particularmente, defendo que a estratégia alimentar deve ser individual, ou seja, avaliada e prescrita pelo profissional competente, o nutricionista.  


A melhor dieta é…  

Dania – Aquela que te ajuda a mudar o comportamento alimentar e por consequência conquistar resultados mais sustentáveis. Ela deve proporcionar energia, saúde e, como já dizia o Rockefeller do Institute for Medical Research; “Se os médicos de hoje não se tornam os nutricionista de amanhã, os nutricionistas de hoje serão os médicos de amanhã”, logo o alimento é o seu remédio! Por isso a dieta deve respeitar a sua individualidade e te fazer feliz! 

 

Até a próxima quarta!