Acredite se quiser: 34 fãs de Michael Jackson recorreram à Justiça francesa alegando “danos emocionais” sofridos pela morte do popstar. E a melhor parte da história: cinco deles, que conseguiram provar o sofrimento ao juiz, ganharam a ação e vão receber um euro cada. O réu é o médico do rei do pop, o cardiologista Conrad Murray, preso em 2011 por homicídio culposo.

Os cinco fãs – dois franceses, dois sueco e um belga – fazem parte de um fã clube na França. Os advogados disseram que eles conseguiram provar o sofrimento “com a ajuda de depoimentos de testemunhas e exames médicos”, segundo a rede britânica BBC. “Até onde sabemos, foi a primeira vez no mundo em que a noção de dano emocional ligada à morte de um popstar foi reconhecida”, disse um dos advogados, Emmanuel Ludot.

Agora, eles esperam conseguir acesso à sepultura de Michael em Los Angeles, que é fechada ao público. Será que conseguem?