Escalda pés, meias de lã, cobertor que aquece a ponta da cama. Quem tem pé gelado sabe. É preciso acompanhar a tecnologia para ver se todos esses cientistas do mundo – trancafiados em salas de aula de grandes universidades e laboratórios de ponta – conseguem resolver um problema seríssimo: como esquentar os pés nesses dias frios?

Até hoje não acharam uma solução definitiva para esse problema. Existem inúmeros textos sobre as “99 maneiras” de ficar com a barriga chapada, mas nenhum ensinando como esquentar o pé de um jeito eficiente. Ficamos sempre nas alternativas paliativas. Cada um tem a sua receita. Minha sábia avó, por exemplo, me ensinou: contra pé gelado só há um remédio: bolsa de água quente. Dessas bem antigas mesmo, que você coloca água pelando e deixa na cama esquentando para quando entrar os pézinhos – duas pedrinhas de gelo. Uma espanhola me ensinou outra técnica: colocar um saco de avelãs quentes nos pés. O cuidado é que, de tão quente, pode até queimar. Já uma amiga minha, quando entra no carro,  já liga o ar quente diretamente nos pés. Diz ela que o alívio é imediato. Mas se você tiver rinite, como eu, esquece. Nada pior que um aquecedor para aliviar os pés e irritar o nariz. Estou falando, gente. A ciência não dá a devida importância para os pés gelados.

Isso sem contar a parte estética. Ai que inveja de ter o pé quentinho e poder sair por aí de sapatilha, exibindo os pés em sapatos de saltos alto, a lá Carrie Bradshaw. Mas não. Gente que tem frio no pé pode estar de cachecol, inteira encapotada, que se o pé estiver com uma partezinha para fora, é batata: o corpo todo fica gelado. Sempre me pergunto – com meus pés chafurdados em botas quentes – às vezes nem tão bonitas, mas quentes – , como essas mulheres do hemisfério norte conseguem desfilar com seus pézinhos para fora com o vento gelado bombando? Francesas esbanjam charme em suas repetto, às vezes até na chuva, e inglesas que andam para cima e para baixo postando seus looks com pernas de fora e pés em lindos sapatos. Não sei para vocês, mas nos trópicos, é só virar 19 graus que a brazucona aqui já tem que colocar meias para esquentar os pés,  guardar os sapatos abertos na parte de cima do armário e descer as botas para os meses que vem por aí.  Além disso, sofremos de um preconceito terrível. Gostaria de saber de onde veio a gíria de que pé frio é sinônimo de azar, má sorte, estraga prazeres. Não bastam todas essas privações acima, você ainda tem que esconder que tem pé frio, senão te expulsam da sala no jogo do Brasil.

Entranto, amigos, existe amor no mundo dos pés gelados. E, já tendo testado todas as receitas citadas nesse texto, para mim só existe uma solução (que a ciência não consegue explicar). Trata-se de encontrar um par de pés quentes para chamar de seu e aninhar seus pézinhos gelados. Nada como esquentar os pés e ter uma companhia nesse inverno que acaba de chegar.

Me acompanhe no Facebook: https://www.facebook.com/blogsemretoques

Me acompanhe no Twitter@maneustein

Leia mais textos do Sem Retoqueshttp://blogs.estadao.com.br/sem-retoques/